terça-feira, 3 de março de 2015

Resultados do fim-de-semana do Andebol Clube de Fafe

Direcção do G.D. Travassós emitiu um Comunicado...


Redacção

A Direcção do G.D. Travassós emitiu um Comunicado, onde refere a saída de Paulinho e jogadores, que transcrevemos na íntegra;

Comunicado da direcção do G.D.Travassós:

Nesta nova fase deste clube (saída do treinador e jogadores), a direcção deste clube tem-se mantido impávida e serena, no entanto e após ter lido e ouvido várias coisas, decidi esclarecer uma situação:

- O Mister Paulinho foi sem dúvida alguma uma pessoa extremamente importante neste nosso clube, desde a sua entrada até á sua saída, desde as obras executadas no campo de jogos, estabilidade, subidas de divisão, etc., aliás em todos os aspectos, bem como um dos melhores treinadores que passou neste clube, sempre correto, honesto e sincero com toda a direcção, atuais e anteriores.
Salientamos também que mesmo fora deste clube, continua a ajudar de uma outra forma.
Até na saída a sua conduta foi correta connosco, por isso qualquer que sejam insinuações ou mesmo comentários, deixamos expresso que nada parte de nós. Desejamos ao Mister Paulinho toda a sorte do mundo neste seu novo projecto, e esperamos que a sua ambição e qualidade no seu novo projecto sejam concretizados, porque quem trabalha como ele, merece ser feliz.


Sem mais qualquer assunto

P’la direcção
RC

Iniciados A.F. Braga: Ases S.Jorge 1 - Ruivanense 1: Primeira parte de luxo dos Ases...


Fotos e texto : F Fernandes

A equipa de Iniciados dos Ases S. Jorge não foi além do empate na recepção ao Ruivanense  por 1 bola, num encontro muito equilibrado, num jogo que a equipa da casa pretendia ganhar afim de não se distanciar das principais equipas e subir na classificação.
A primeira parte do jogo foi inteiramente dominada pela formação dos Ases que encantou  os espectadores com um futebol de luxo, onde apenas conseguiu marcar 1 golo, muito por culpa de uma exibição primorosa do guarda redes adversário.
 
Os Ases chegaram ao golo num cruzamento de Almeida para o interior da área a que Luís Cardoso respondeu com um cabeceamento para o fundo da baliza adversaria sem hipótese de defesa. 
Na segunda parte, a equipa do Ruivanense chega ao golo do empate através de um lance em profundidade que apanhou a defesa descompensada, onde o avançado forasteiro remata cruzado, ao qual o guarda redes Vaz não consegue evitar o golo.
Já na recta final da partida os Ases tiveram uma ocasião flagrante de aumentar o marcador com um remate de Luís que saiu à figura.
No final Diogo Castro foi considerado ''MVP'' do jogo e foi premiado pelo Presidente com um exemplar da sua estreia poética'' Momentos do olhar''.
Os Ases mantêm o quarto posto na classificação atrás do Joane,Torcatense e Stª Eulália.

Campo Ases S. Jorge

Ases : Vaz, Almeida, Fonseca, Pedro Jorge, Tiago, Fábio, Freitas, J. Francisco, Diogo, Rúben, Luis, Antunes, Pedro, Augusto, Francisco Freitas, Leandro, Paulinho e Dantas.

Equipa Técnica: José Magalhães /  Pedro Fernandes/ Bernardino Marinho

Golos: Luís

segunda-feira, 2 de março de 2015

Júnior da A.D. Fafe Scolari lesionou-se com gravidade no treino de hoje!


Texto: Abel Castro
Foto: RD

O avançado da equipa de juniores da A.D. Fafe, Scolari Fonseca, contraiu neste fim de tarde de segunda-feira uma grave lesão, quando treinava com a equipa no Campo 2 do Parque Municipal de Desportos.
Num lance dividido e aparentemente normal, Scolari ficou com o pé direito preso no sintético, sentindo simultaneamente um torção no joelho.
Transportado de imediato ao CHAA em Guimarães, Scolari viu a sua perna ser totalmente imobilizada com gesso, suspeitando-se de uma rotura de ligamentos.
Enquanto não há certezas, o jovem atleta da A.D. Fafe vai ser submetido a uma ressonância magnética, para uma avaliação mais exaustiva e exacta da sua lesão.
FafeDesportivo deseja a Scolari um rápido restabelecimento.

Rali Serras de Fafe está à porta, 13/14 Março...Pedro Meireles/Mário Castro, confirmam presença nas 2 primeiras provas do CNR !

Redacção
Os Campeões Nacionais absolutos de Ralis de 2014 Pedro Meireles e Mário Castro vão se apresentar à partida das duas primeiras provas do Campeonato Nacional de Ralis 2015,o Rali Serras de Fafe e o Rali Cidade de Guimarães, tendo para isso alugado um Skoda Fabia S2000 á equipa italiana PA Racing.
É com enorme satisfação que confirmo que iremos estar presentes nas duas primeiras provas do CNR pois são dois ralis especiais para mim e dos quais gosto imenso. Felizmente os patrocinadores deram-nos o OK para participar nestas 2 primeiras provas mesmo não estando ainda definido o nosso futuro no que respeita a participação no CNR”, refere Pedro Meireles.
Quanto aos objectivos para estas duas provas segundo o mesmo passa claramente por desfrutarmos destes dois ralis e divertirmo-nos ao máximo, não descurando claro está a parte competitiva porque queremos andar depressa e lutar pelos lugares cimeiros, embora saibamos que irá ser difícil devido a excelente lista de inscritos que se prevê e às viaturas R5 presentes que são claramente  mais competitivos sobretudo nos pisos de terra, no entanto vamos lutar com as armas que dispomos e tentaremos alcançar o melhor lugar possível”.
O Vimaranense termina dizendo que é com bastante agrado que vejo novos projectos a aparecer em todas as categorias do CNR, é sinal que o Campeonato esta a ganhar outra vitalidade e todos temos a ganhar com isso. Antevê se uma grande época de 2015 e tudo farei para fazer parte dela”.
A dupla irá ter nestas duas provas o apoio da Galp Formula, Skoda Financial Services, Skoda/SIVA, Grupo M & Costas, Vianauto, Fermir, Meo e Studio D, aos quais desde já agradece esta presença
O Rali Serras de Fafe desenrolar-se-à nos dias 13/14 de Março…



Canoagem: Campeão do Mundo Eric Deguil está em Fafe para dar aulas de canoagem aos mais desfavorecidos!


Crianças de IPSS têm primeira aula de canoagem com tricampeão do mundo em Fafe

Crianças de IPSS têm primeira aula de canoagem com tricampeão do mundo em Fafe
Fonte: CMF

Programa será alargado a instituições e alunos de escalões mais desfavorecidos

Crianças de IPSS e alunos de escalões mais desfavorecidos têm, este fim-de-semana, a sua primeira aula de canoagem e contacto com este desporto com o tricampeão do mundo de Caiaque Extremo, o atleta francês Eric Deguil.
O canoísta está presente em Fafe, este fim de semana, a propósito da implementação de um protocolo inédito com o Município de Fafe que pretende incentivar o contacto de dezenas de crianças mais desfavorecidas com este desporto aquático e no âmbito do aniversário do Clube Náutico
Ao todo podem beneficiar desta experiencia “radical”, numa primeira fase, mais de uma centena de crianças do 4º ano de escolaridade do ensino público com escalão A, da Segurança Social e ainda crianças institucionalizadas e de associações locais.
As primeiras aulas são dadas pelo tricampeão do mundo e depois asseguradas pelo clube local, Eric Deguil, amante da natureza cirurgião de árvores de profissão, num município francês é conhecido por “Capacete Rosa” ou “Máquina”, e membro do PEK (pirinéus Extrem Kayak).
Refira-se que o canoísta é uma referência mundial da disciplina, já venceu por três vezes o mundial de Caiaque Extremo, em 2011, 2012 e 2014. Em 2013 foi vice-campeão da competição.
Deguil começou bem cedo no mundo da canoagem, nos rios Cévennes. No seu percurso enquanto canoísta, para além dos três prémios de campeão do mundo de Caiaque Extremo e de um de vice-campeão, Erica Deguil foi vencedor da Taça da Europa de Caiaque Extremo (AWP), em 2013 e campeão de França em 2011, em descida C2.
A promoção do desporto e da prática desportiva é uma das prioridades do executivo e, nesse sentido, aproveitando as potencialidades da Barragem de Queimadela, considera que este é uma modalidade pode e deve ser promovida junto dos mais novos.
Para o presidente da câmara municipal, Raul Cunha, a prática desportiva deve ser incutida desde cedo nas crianças e a autarquia tem como função criar condições para que todos possam praticar desporto e se a isto conseguirmos associar a vertente social então temos um projeto positivo.
“Na atual sociedade, sabemos que, cada vez mais, se apela à prática desportiva, principalmente por questões de saúde. Este executivo, desde sempre, apostou forte nesta área, por um lado, porque o concelho tem uma forte tradição na área desportiva e, por outro, porque o desporto é, sem dúvida, um motor no desenvolvimento das crianças. Paralelamente e muito importante e até decisiva é a questão social, uma vez que vai permitir a crianças  mais desfavorecidas terem experiencias únicas”.
De resto, esta é também uma opinião partilhada pelo vereador da educação, Pompeu Martins, que salienta que “Esta é uma iniciativa que nos preenche. Associar educação, vertente social, com a promoção deste desporto no concelho estamos, por um lado, a incentivar os mais novos a fazerem desporto e, por outro, a promover uma das nossas mais-valias, a nossa barragem de queimadela, que tem sido alvo de diversos melhoramentos e cuja beleza natural é uma mais valia para o concelho”.
A partir de agora, as crianças do 4º ano de escolaridade do 4º ano do ensino público, com escalão A da Segurança Social e as crianças institucionalizadas vão poder beneficiar desta experiencia “radical”, com aulas dadas pelo tricampeão do mundo Eric Deguil, e depois asseguradas pelo clube local que assumiu com o município essa vontade.
Do lado do Clube Náutico, o presidente do clube, explica que com este protocolo se pretende dar uma resposta social, junto das crianças do concelho. Leonel Castro salienta que esta iniciativa, realizada por altura das comemorações dos 20 anos do clube, é a “cereja em cima do bolo”.
“Para assinalar o aniversário, temos previsto várias iniciativas a realizar durante o ano. ‘20 anos, 20 iniciativas’ é o lema para celebrar o nosso aniversário. Começamos com esta, que resulta de um protocolo com a câmara, um protocolo, na nossa opinião, que é de extrema importância porque vem dar uma resposta às crianças e jovens que passam dificuldades, é mais uma forma de lhes dar esperança num futuro melhor”, explica.

Liga Fafedry: Acabou a fase regular! Consulta os resultados da última jornada e as prestações das equipas!

Arões fica de fora da primeira divisão na última jornada

Ardegão venceu e ocupou a última vaga em aberto para o primeiro escalão

Apurados 1ª Divisão:

1 – A.R.C.O. Stº Ovídio
2 – Leões do Ferro/ Fafedry
3 – A.D. Fafe
4 – S.R. Cepanense
5 – Estorãos Futsal
6 – ARA Bugio
7 – G.C.R.S.M. Ribeiros
8 – G.R. Ardegão

Apurados 2 Divisão:

1 – Arões S.C.
2 – Futsal Clube Fafe
3 – G.C.D. Regadas
4 – C.D. Vinhós
5 – G.D.C. Armil
6 – C.D. Amigos de Fafe
7 – A.D.C. Aboim

DSCF4423
Por: Pedro Veloso


Terminou no passado fim-de-semana a fase regular da Liga Fafedry. Com o pódio definido e com sete vagas de acesso à primeira divisão atribuídas há já duas jornadas atrás, apenas restava apurar quem iria ocupar o oitavo posto, último da zona de acesso à disputa do título do principal escalão. Separados por apenas um ponto, Arões e Ardegão entraram em campo à mesma hora para definir qual das duas formações se apuraria. Depois de estar durante praticamente toda a fase regular nos lugares de acesso à primeira divisão, o Arões teve, nesta última jornada, a espinhosa missão de defrontar os actuais segundos classificados. Apesar de tudo, estiveram perto de conseguir sair vitoriosos do encontro. Ainda assim um empate a cinco bolas demonstra bem a competitividade da partida e o ritmo alucinante dos acontecimentos. Contudo o empate acabaria por não ser suficiente uma vez que o Ardegão conseguiu impor-se perante o Estorãos pela vantagem mínima. Mário Bi acabou por ser o herói da partida e figura de destaque da jornada ao apontar o golo que deixou de os aronenses fora da primeira divisão. Apesar da derrota, o Estorãos acaba por realizar uma fase regular de qualidade sempre crescente e são uma equipa agora com alguns processos e sobretudo mais experiente, sabendo pautar o jogo nos momentos certos.

Nos restantes jogos, destaque natural para um embate que há muito se esperava entre A.D. Fafe e Stº Ovídio. E esperava-se muito deste jogo sobretudo pelo que a Desportiva tinha vindo a apresentar na metade de 2014 apresentando-se como líder da fase regular, relegando os castrejos para segundo posto. No entanto, 2015 começou mal para a ADF que se atrasou na luta pelo primeiro lugar ao somar 3 derrotas e que viram ainda o seu treinador a abandonar o cargo. Quem aproveitou de sobremaneira foi o actual campeão que desde então não mais tirou o pé do acelerador e também para os Leões do Ferro que subiram ao segundo posto com exibições regulares e eficazes. Realce natural para o fantástico registo de apenas dois pontos concedidos por parte dos castrejos em 14 partidas disputadas. Será este trio de equipas que, certamente, irá lutar de forma mais afincada e objectiva pela conquista do título da Liga Fafedry e sobre isso restam poucas dúvidas.

Surpresa também para o facto do Vinhós ter regressado finalmente ao trilho de vitórias. E que regresso! Venceram pela margem mínima uma das equipas com mais potencial desta liga, o Ribeiros por 3-2. Este triunfo será certamente importante para a equipa de Vasco Freitas uma vez que vai levantar a moral das suas tropas e não deixa fugir o comboio da conquista do título da segunda divisão. Atenção para Luís Cunha (qualidade técnica evidente e forte no um para um) e o seu jovem guardião Marco (evolução notável). Ambos a revelaram-se elementos de qualidade e de importância extrema para a estratégia de equipa. Quanto ao Ribeiros, esperava-se obviamente mais, da equipa sensação da época transacta que esta temporada ainda não conseguiu a mesma regularidade, apresentando a espaços um pouco daquilo que pode realmente render. A sua figura desta primeira fase da equipa de Barroso foi Talho. Apesar de muitas vezes não ser um jogador taticamente disciplinado tem resolvido partidas através do seu pontapé canhão e o seu instinto goleador é realmente impressionante com 17 golos em 14 jogos.

Mas a equipa sensação é o Cepanense. Evolução do oito para o oitenta relativamente à época passada. O penúltimo classificado da Liga 2013/14 acabou a primeira fase em (imagine-se) quarto lugar. O culto da vitória foi implementado e suportado por uma maior organização. João Miguel, técnico da formação de Cepães, conseguiu construir uma estrutura forte, assente num espírito de equipa e amizade muito fortes. Com a chegada de atletas de bom valor como Chalana, Fonseca, João Vítor e Choura assim como um aumento de experiência dos restantes resultou num muito honroso quarto lugar. Na última jornada a vítima foi a formação do Futsal Clube de Fafe. A equipa orientada por Cláudio Camelo esteve bastante bem na metade de 2014, tendo ocupado durante algum tempo a zona de qualificação. Apesar da qualidade individual que esta equipa apresenta (Rúben destaca-se) a equipa do FCF teve uma quebra de rendimento e o empate contra o último classificado, Aboim, ditou essa mesma viragem.

Do lado do Armil esperava-se mais, muito mais. Afinal de contas são os actuais vice-campeões. A época não começou nada bem para os comandados de Orlando Filipe. Um planeamento tardio da temporada 2014/15 resultou numa goleada muito pesada logo no jogo da Supertaça de Futsal e que espelhou bem as lacunas da equipa armilense (que diga-se, deixou sair quase todo o plantel da época transacta). Em 2014 apenas conseguiram amealhar 6 pontos. A necessidade de acrescentar elementos de qualidade à equipa tornou-se evidente e em Janeiro, Samu, Russo e Tiaguinho reforçaram bem os alvi-negros com o objectivo de tentar chegar ao oitavo posto. Contudo viram as intenções falhadas e procuram agora conquistar o título do segundo escalão. Nesta última partida recuperaram terreno ao Regadas. Regadas que prometia ser uma das boas surpresas da Liga Fafedry. Futsal de muito ataque mas também de pouca consistência defensiva. Vejamos: o 11º classificado tem o segundo (!!!) melhor ataque da prova mas ao mesmo tempo tem também a segunda (!!!) pior defesa. É claramente uma equipa de contrastes. O poder ofensivo dos seus elementos é realmente fantástico (Fábio Bicho é o artilheiro da prova com 19 golos!) mas necessitam de trabalhar mais os seus aspectos defensivos e encontrar um equilíbrio. De resto, a atitude e o fair-play estão bem presentes.

Os Amigos de Fafe também regressaram esta época à actividade. Apesar do regresso da colectividade a verdade é que toda a estrutura, desde dirigentes a atletas, transitaram do Revelhe, vencedor da segunda divisão da época passada. Contudo, a época 2014/15 não começou da melhor maneira e desde cedo foram evidentes algumas lacunas, desde logo na regularidade das opções disponíveis para o técnico Alberto Duro, o que num plantel tão curto acabou por ser ainda mais evidente. Contudo, 2015 renovou algumas esperanças e a entrada de Artur Costa e o aumento de rendimento de PH e Camabalhota acabaram por se superiorizar aos aspectos negativos. Prova disso é a subida de rendimento da equipa, que tem vindo a exibir-se com muita mais qualidade e consistência. Terminaram a fase regular com uma vitória sobre o Aboim que é sem dúvida a equipa mais frágil desta competição. O espírito de amizade é sem sombra de dúvidas forte e saudável e acabam por ser um exemplo de união uma vez que apesar de apenas somarem um ponto continuam com o sorriso na cara e encaram todas as partidas com boa disposição e prazer pela modalidade.

Por fim, a equipa do ARA Bugio que apesar de ter folgado nesta última jornada realizou uma fase regular completamente tranquila e que cedo garantiu a qualificação. A equipa está mais madura e este parece ser o ano onde a equipa do Bugio está mais equilibrada, desde os aspectos técnicos aos emocionais. São uma equipa que causou sempre bastantes dificuldades a adversários teoricamente superiores e isso está-lhes no seu sangue. Para a segunda fase faltam apenas trabalhar e consolidar mais os seus processos defensivos.

Futsal A.F. Braga: Ass. Futsal Fafe/ Sol Poente venceu Amares 7-0 e está apenas a um ponto da liderança!

Texto: Pedro Veloso
Foto: Abel Castro

Na jornada 20 do campeonato distrital de futsal sénior masculino, série B, da A.F. Braga a Ass. Futsal Fafe/ Sol Poente deslocou-se a Amares para defrontar e vencer a congénere local do F.C. Amares. Apesar do adversário ser o atual último classificado, a primeira parte foi bastante disputada e equilibrada com a equipa fafense a embalar para o resultado mais folgado apenas na segunda parte.

Apesar de ter garantido o apuramento para a fase de subida da competição, a AFFSP encarou o jogo com a mesma ambição de sempre e objetivando a conquista de mais três pontos. Por sua vez, o Amares, formação que evoluiu bastante relativamente ao jogo da primeira volta, entrou forte na partida. Sendo agora uma equipa com maior conjunto de processos de jogo, muito por culpa do novo técnico, os amarenses entraram apostados em causa alguma surpresa e dispuseram de algumas oportunidades para se adiantarem no marcador. Valeu Rafa que, por duas vezes, e perante adversários isolados, conseguiu manter baliza fafense inviolável. Contudo e como quem não marca sofre, a AFFSP chegaria mesmo a marcar o primeiro aos 5 minutos de jogo. Numa altura em que pouco faria prever o golo fafense, o mesmo acabou por surgir dos pés de Carneiro que do meio da rua rematou forte e rasteiro ao segundo poste. No pavilhão ficou a sensação do guardião adversário ter sido um pouco mal batido.
Apesar do golo, a partida continuou muito equilibrada em todos os aspectos táticos, com os amarenses a levarem a lição bem estudada. Quando estava decorrido o primeiro quarto de hora o técnico dos visitados resolveu tentar surpreender ao apostar no guarda-redes avançado. Apesar da audácia dos amarenses, a superioridade não se conseguiu traduzir em nenhum resultado prático com a equipa fafense a revelar organização defensiva e inteligência tática para anular as intenções adversárias.
Antes do período de descanso, novo golo fafense acabaria por surgir ao minuto 17. Boa transição da AFFSP com Mica a desmarcar-se na paralela, isolando-se e na cara do guardião adversário a picar o esférico com classe para ampliar o resultado.
golos amares
Carneiro, Carlos, Roberto, Nuno, David e Mica marcaram os golos

O segundo tempo acabaria por embalar a AFFSP para um resultado mais folgado. Porém, os primeiros dez minutos seriam praticamente iguais, sob o ponto de vista tático, ao já referido anteriormente. Para ver novo golo só ao minuto 11. Boa recuperação de bola por parte de David já dentro do meio campo fafense. O camisa 17 conduziu o esférico a toda a velocidade em direção à baliza amarense e à entrada da área a desferir um pontentíssimo bico sem hipóteses de defesa para o guarda-redes. De realçar também que neste período se efetuaram trocas na baliza. Teixeira, que havia entrado para o lugar de Rafa ao intervalo, saiu pouco depois para dar lugar a Nuno, este último que viria a proporcionar o momento da tarde. Mas já lá vamos.
Com o 3-0 no marcador, a AFFSP soltou-se mais e superiorizou-se ao adversário, que pela primeira vez na partida ia dando mostras de sucumbir à qualidade visitante. Foi sem surpresas que o quarto golo surgiu, novamente com Carneiro a marcar e bisar na partida. O 5-0 surgiu dois minutos depois e aqui sim, Nuno, guardião fafense, a assumir protagonismo. O número 1 da AFFSP a ser decisivo numa saída de pressão, adiantou-se no terreno, e ao ser solicitado por David, a rematar forte e colocado para o fundo das redes adversárias. Um golo espetacular, não ele marcado por um guarda-redes e muito festejado por todos os colegas de equipa.
Com 5-0 no marcador, a equipa amarense voltou a ensaiar o guarda-redes avançado. No entanto, desta vez o risco teve os seus custos. Primeiro, num passe mal efetuado a bola acabou por sobrar para Roberto que com a baliza aberta rematou ainda antes do meio campo para fazer o sexto da partida. E logo de seguida, quando faltava apenas um minuto para o final da partida, David construiu uma jogada e fabricou, autenticamente, o golo e com gentileza ofereceu a Carlos que apenas teve que encostar e fechar a contagem. Destaque também para o regresso de Vítor, após paragem por lesão e que por pouco quase fazia um golo de belo efeito.
Com esta vitória e com o empate do líder Caldelas, a AFFSP está agora a apenas um ponto da liderança. Na próxima jornada há dérbi fafense de futsal entre a AFFSP e o Nun’Álvares.

A propósito das captações de jovens valores...Grandes do futebol nacional tratam clubes de Fafe com desdém!


Por: Abel Castro



Ainda há dias FafeDesportivo noticiou que dois jovens atletas da A.C.D. Pica foram fazer treinos de captação junto do Sporting C.Portugal. O F.C. Porto e o S.L. Benfica também enviam emissores a Fafe no sentido de observar potenciais valores e talentos que possam eventualmente interessar-lhes.
Até aqui tudo bem, e é sinónimo que o concelho de Fafe trabalha a nível geral muito bem os escalões de Formação.
Mas a parte negativa da coisa, é que esses senhores todos poderosos do futebol português não dão cavaco aos dirigentes que dia após dia formam com muito trabalho e pedagogia esses jovens.
Para além disso, fazem prospecções numa fase em que os jogadores estão inscritos e em plena competição nos seus respectivos clubes.
Segundo apuramos, o contacto é feito apenas e só junto dos progenitores dos jovens atletas que, a expensas próprias, os transportam ao local combinado para prestar provas.
Os clubes que tanto investem em termos financeiros e de logística, não são sequer ouvidos nem achados nesta matéria.
Seria muito mais lógico que esses senhores que querem "mandar no futebol" tivessem uma acção pedagógica junto dos clubes, perante todos os jogadores, até para não ferir susceptibilidades e provocar desânimo em alguns atletas que não são chamados. Aí sim, seria um comportamento lógico e inteiramente correcto.
Lamentavelmente, isto passa-se em pleno século XXI !



"Fui tratado como mercadoria" disse; Em vésperas do derby...Lapinha já não é jogador do G.D. Travassós. G.D. Joane é o seu novo clube.


Texto e foto: Abel Castro

O valoroso médio ofensivo  Lapinha, já não é jogador do Grupo Desportivo de Travassós.
Havia um acordo assinado entre o responsável financeiro pelo jogador desde Dezembro passado com o G.D. Joane, tendo agora sido consumada a sua saída para o clube famalicense que milita na Pro´- Nacional.
O que é mais "esquisito" no meio desta transferência, algo conturbada, é o facto de o jogador sair do clube exactamente na semana que antecede um jogo importantíssimo para o seu ex-emblema.
Na hora de sair do Travassós, Lapinha fez uma declaração, que passamos a transcrever integralmente;

"Eu Joao Carlos Leites Gonçalves, conhecido no mundo futebolístico como « Lapinha», venho por este meio informar que lamentavelmente deixo de fazer parte do G.D.Travassós. Uma situação que sou completamente alheio e contra a minha vontade o fazer desta forma. Tudo aconteceu no passado mês de Dezembro, quando o G.D. Joane teve intenção de me contratar. O G.D.Travassós informou-me que era de todo  impossível a minha saída, pela importância e por todos os objectivos que estavam em jogo nesta época desportiva. Passado cerca de um mês, falamos agora do mês de Janeiro, a situação voltou a ser assunto e a resposta do G.D.Travassós foi a mesma. Eu sempre respeitei a instituição, porque sempre foi a minha forma de estar na vida. Para meu espanto na passada quarta-feira dia 25 de Fevereiro, fui informado pelo G.D.Joane que estava tudo tratado para eu representar aquela instituição. Não fui informado de nada e fui sim tratado como uma mercadoria. DE REALÇAR QUE O G.D.TRAVASSOS, DIRETORES E EQUIPA TÉCNICA, NÃO FORAM INFORMADOS, TUDO SE PASSOU À REVELIA DOS MESMOS. INACREDITÁVEL QUE TUDO ACONTECEU A APENAS DOIS DIAS DE FECHAR O MERCADO, NUMA SEMANA QUE ANTECEDE UM JOGO IMPORTANTE E POR PESSOAS QUE NÃO FAZEM PARTE DO CLUBE, SIM PESSOAS QUE JÁ NÃO FAZEM DO G.D.TRAVASSÓS E QUE FORAM OS ÚNICOS RESPONSÁVEIS PELA MINHA SAÍDA. Por tudo isto deixo um abraço de coragem e força às pessoas que gostam do G.D.Travassós e que fazem parte deste grande clube, continuem apoiar este grupo de grandes homens e seres humanos maravilhosos. Com Lapinha ou sem Lapinha o Travassós será campeão e espero estar lá para lhes dar um abraço no dia da consagração. Só peço para ser tão feliz no Joane como fui no Travassós" disse.
Adicionar legenda

Jantar de Aniversário do BENFICA promovido pela Casa do Benfica de Fafe




Redacção


O jantar organizado pela Casa do Benfica em Fafe a assinalar os 111 anos do Sport Lisboa e Benfica realizou-se no passado Sábado no restaurante Leninha que estava reservado para esse efeito. 
O jantar foi vivido com muita boa disposição e alegria após a goleada imposta pela equipa principal do SLB durante a tarde.
No final houve o tradicional cantar de parabéns, corte de bolo e o discurso do presidente da Direcção da Casa do Benfica, Francisco Costa Leite.
VIVA O BENFICA!


domingo, 1 de março de 2015

Veja a classificação do Fafe após a 3.ª Jornada. Seguem-se agora dois jogos em casa!

Por: Abel Castro

Após o empate da A.D. Fafe perante o Salgueiros 08, o quarto lugar é a classificação correspondente a quatro pontos somados.
Agora seguem-se dois jogos consecutivos em Fafe, com a recepção ao Lusitano FCV e ao Sousense.
Entretanto, na próxima jornada há um Varzim-Famalicão, onde qualquer das equipas pode perder pontos.
Como tal, nada está rigorosamente perdido para a A.D. Fafe, bem pelo contrário. Após os dois jogos em casa o Fafe desloca-se ao último classificado Mirandela e recebe no Municipal de Desportos o Varzim e logo de seguida o Famalicão.
Portanto...tudo está ainda em aberto!

Distrital Juvenis: G.D. Vasco da Gama, 4 - U.D. Airão, 0 : Com hat-trick de Carlos Freitas!


Por: Sérgio Ferreira
Foto: RD

Jogo de sentido único no Campo José Manuel Oliveira Rodrigues.
Frente à formação do UD Airão, que ocupa o penúltimo lugar da tabela classificativa, os juvenis do Vasco da Gama de Medelo venceram por quatro bolas a zero o UD Airão. 
Estando sempre por cima da partida, a formação da casa foi para intervalo a vencer por 1-0 com um bom golo de Carlos Freitas (na foto).
Na segunda parte os comandados de José Alberto partiram para cima do adversário com tudo, aproveitando as várias falhas na zona defensiva dos visitantes para ampliar o resultado para 4-0.
Na segunda parte marcou novamente Carlos Freitas por duas vezes, fazendo assim o hat-trick e João Moura. 
Na próxima jornada o Vasco da Gama visita o rival Desportivo Ases São Jorge.

O Vasco da Gama alinhou com: Ricardo Gonçalves; Alexandre Fernandes; Mika; Marco Oliveira; Diogo Castro; Fernando Diogo; Jota Almeida; Vasco Pires; João Moura e Carlos Freitas.

Jogaram ainda: João Campos; Mocas e Diogo Santos.

Treinador: José Alberto.

Distrital Juniores - A.C.D. Pica, 6 - Prazins e Corvite, 0 : Pica subiu ao terceiro lugar!

Redacção

Em jogo efectuado nesta manhã de domingo, o Pica poderia ter começado mal a partida. No primeiro minuto de jogo, um mau passe de Gabi isolou um jogador do Prazins e este à saída de Peixinho a chutar para fora. 
Este lance fez despertar os atletas do Pica. 
Aos 2 minutos, Ricardo Cunha isolou-se e à saída do guarda-redes ia para  fazer golo, mas no momento do remate apareceu um jogador do Prazins a tirar para canto. 
Aos 6 minutos César isolou-se rematando depois para uma grande defesa do guarda redes do Prazins que deu canto. 
Do canto nasceu o primeiro golo do Pica, centro para a área a bola a sobrevoar onde apareceu Toni ao segundo poste de cabeça a inaugurar o marcador. Aos 19 minutos Ricardo Cunha entrou na área pela esquerda cruzou para trás, onde apareceu César que poderia ter feito o golo, fazendo um passe ao guarda redes. 
Aos 22 minutos César isolou Xavi e este descaído para a direita à saída do guarda redes, meteu-lhe a bola por cima fazendo o segundo golo do Pica.
Aos 26 minutos uma jogada de contra ataque rápida de Ricardo Cunha, este já dentro da área a fazer o terceiro golo.
Aos 37 minutos Carlitos meteu uma bola nas costas da defesa do Prazins, onde apareceu César rápido, entrando na área e quando ia para fintar o guarda redes para fazer golo o guarda redes fez grande penalidade e viu a cartolina encarnada. T.Chico bateu a grande penalidade e não falhou, e fez o quarto golo, resultado ao intervalo.
Ao intervalo Pedro Freitas fez sair César para a entrada de Tiago Pereira. 
Aos 59 minutos, Xavi rematou forte já dentro da área mas a bola saiu rente ao poste. 
Aos 61 minutos, passe de T.Chico para a direita onde Xavi passou a bola por cima de dois adversários e na cara do guarda redes a fazer o quinto golo para a A.C.D. Pica. 
Aos 66 minutos, Pedro Freitas fez sair Ricardo Cunha para a entrada de Miguel Carvalho. 
Aos 71' Miguel Carvalho isolou-se e rematou rente ao poste. 
Aos 73' Carlitos centrou para a área onde apareceu o aniversariante, Tiago Pereira a fazer o sexto golo da Pica.
Aos 76' Pedro Freitas fez sair Carlitos para a entrada de Pedro Cunha. 
Aos 82' T.Chico centrou para a área onde apareceu Tiago Pereira a cabecear rente ao poste.
O Pica com este resultado subiu ao terceiro posto com mais um ponto que Os Sandinenses. 
Este jogo teve uma boa arbitragem com Hugo Fernandes e seus pares.

A.C.D. Pica: Peixinho, Gabi, Ezequiel, Toni, César, T.Chico, Tiago Rodrigues, Carlitos, Ricardo Cunha, Xavi e Teixeira. 
Pedro Freitas tinha no banco; Mineu, Tiago Pereira, Diogo Fernandes, Pedro Cunha, José Bento e Miguel Carvalho.

Taça A.F. Braga - F.C. Amares, 2 - Arões S.C., 1 : Quando se falham tantas oportunidades...


Texto: Abel Castro
Foto: Rui Silva



Foi-se o sonho da Taça A.F. Braga! Miguel Paredes já havia dito publicamente que um dos seus objectivos para a presente temporada era repetir uma presença na final da Taça A.F. Braga.
A equipa do Arões S.C. viajou para Amares convicta de que podia ultrapassar este adversário, até porque valor não lhe falta para isso, apesar das dificuldades que provavelmente iria encontrar.
Ao intervalo não havia golos, apesar de ter havido para o Arões oportunidades para lá chegar, pois foi a única equipa que mais perto esteve, por várias vezes, do golo.
Com cinco minutos da segunda metade, Nelinho na primeira vez que foi à baliza do Arões, fez o 1-0.
Mas Rui Rampa, volvidos 15 minutos, reabriu a eliminatória, colocando o jogo de novo empatado.
A equipa de Miguel Paredes continuou a acreditar ser possível ultrapassar o Amares, mas a bola teimosamente não entrava na baliza destes.
Como quem não marca sofre...aos 87 minutos Bié, na segunda investida junto da baliza aronense, fez o segundo golo quando se perspectivava já o prolongamento.
Futebol é isto mesmo, nem sempre vencem os melhores, como foi o caso do Arões S.C.
Agora a equipa vai com toda a certeza concentrar-se ainda com mais afinco no seu brilhante campeonato da Pró-Nacional, tendo em conta sempre os lugares do topo da classificação.
O F.C. Amares é agora o adversário do Silvares, no Campo Professor Manuel José Dias, no jogo referente aos 1/4 final.


Jogo realizado no Parque Desportivo Engenheiro José Eduardo Macedo em Ferreiros – Amares:
 
Árbitro: Joel Dias, auxiliado por José Novais e João Macedo.
 
FC AMARES: Pimenta, Mara, Sérgio, Petit, Saviola, Maka (Fujaco, 60’), Nelinho (Ginho, 70’), Zé Miguel, Hélder (cap.), Bié (Russo, 92’), Orlando. Treinador: José Miguel.
 
ARÕES SC: Paulo Jorge, Marcos, Fernando Beijinhos (cap.), Rui Rampa, Zezinho, Néné, Agostinho, Pablo, Raimundo, Filipe (André, 71’)e Barbosa (Zézé, 55’). Treinador: Miguel Paredes.
 
Disciplina – cartões amarelos: Raimundo, 20’, Saviola, 22’ e 60’,Agostinho, 48’ e Beijinhos 90’. Cartões vermelhos: Saviola 60’ (acumulação de amarelos)
 
Golos: Nelinho, 47’, Rampa, 65’ e Bié 87’





S.C. .Salgueiros 08, 0 - A.D. Fafe, 0 : Resultado positivo para o Fafe!

Texto e fotos: Abel Castro

Jogo no Estádio do Padroense F.C., em Padrão da Légua.
Árbitro: Ricardo Moreira (A.F. Vila Real)
Assistentes: Nuno Fragoto e Sérgio Gonçalves.

S.C. Salgueiros 08: Pedro Miguel, Steven, Moreira, Fábio Lopes (Gradíssimo 65), Pedro Nova, Hélio, Mário, Fabinho (João Miguel 85), Graça, Digas e Areias (Gazela 75).
Treinador: Paulo Gomes.

A.D. Fafe: Marçal, Vasco Cruz, Xavi, Ricardo Fernandes, João Carneiro, André, Silvestre, João Nogueira, Vasco Costa (Sócrates 73), Ferrinho e Williams (Brochado 80).
Treinador: Agostinho Bento.

A Associação Desportiva de Fafe apresentou com o Salgueiros o mesmo onze inicial que venceu na semana passada o Cesarense no Municipal de Desportos, em Fafe.
Início da partida.
Salgueiros a entrar no jogo mais pressionante.
8' Steven cruzou na direita para a área, sacudiu Marçal com uma palmada.
12' Livre batido por João Nogueira para a área, com a bola a sair pela linha final.
14' Livre para o Salgueiros cobrado para a área, onde surgiu Digas a rematar para defesa apertada de Marçal para canto. Do respectivo canto, Areias atirou muito por cima da baliza.

16' João Carneiro cruzou tenso para a área, obrigando Moreira a ceder canto. Na marcação deste por Williams, Xavi chegou ligeiramente tarde ao segundo poste para a emenda final.
Jogo equilibrado à passagem do minuto 20'.
22' Vasco Cruz cruzou tenso na direita, rasteiro, quase provocando um auto-golo de um homem da casa.
24' Marçal, por duas vezes, evitou com duas boas defesas o golo do Salgueiros.
28' Ferrinho cruzou na esquerda, largo, com Williams ao segundo poste a tentar marcar de calcanhar, sem êxito.
Atingida a meia-hora, com o nevoeiro a fazer a sua aparição no estádio do Padroense.

33' João Nogueira tentou a meia distância com um forte remate a sair por cima do travessão da baliza de Pedro Miguel.
37' Dois cantos favoráveis ao Fafe, tendo no primeiro Ricardo Fernandes cabeceado com perigo à baliza salgueirista, com a bola a ser desviada por Graça para novo canto.
43' Canto de Williams na direita, com Xavi a cabecear por cima ao segundo poste.
45' Canto para os da casa com algum perigo, valendo a acção de Vasco Cruz a tirar de qualquer forma da sua área.
Intervalo: 0-0
Início da segunda parte sem alterações nos onze iniciais.

47' Livre descaído para a esquerda, por falta sobre Ferrinho, acabando a bola por chegar de forma fácil ao guardião da casa.
49' Silvestre meteu em Ferrinho, agora na direita, flectiu para o meio e atirou depois de pé esquerdo, fraco.
Fafe a entrar melhor na etapa complementar.
56' Salgueiros equilibrou, beneficiando de quatro pontapés de canto consecutivos. Num deles, Hélio por pouco não fez golo.
Com o nevoeiro a adensar-se cada vez mais e sempre muito apoiados pelo seu público, os salgueiristas estiveram perto de marcar através de uma cabeçada de Graça aos 63' que saiu ligeiramente por cima da baliza de Marçal.
O Fafe voltou a reequilibrar e a jogar mais no meio campo do Salgueiros 08.

68' Livre favorável ao Fafe descaído para a direita cobrado por Williams, sacudiu bem a defesa da casa.
73' Primeira alteração no Fafe, com a saída de Vasco Costa para a entrada de Sócrates.
78' Canto favorável ao Salgueiros, Marçal sacudiu, a bola entretanto veio para a entrada da área onde Gradíssimo enviou uma "bomba" com a bola a embater no poste direito de Marçal.
Voltavam os salgueiristas a carregar.
73' João Nogueira tentou o cruzamento, mas a bola parou nas mãos de Pedro Miguel.

Na jogada imediata coube a Ferrinho atirar de pé esquerdo às malhas laterais.
87' Gradíssimo voltou, agora de cabeça, a enviar a bola ao poste direito da baliza do Fafe.
Na resposta foi o Fafe a enviar a bola ao travessão da baliza do Salgueiros, por Brochado, que fez o mais difícil com a baliza à sua mercê.
Final da partida, tendo o Fafe obtido um bom resultado, perante um adversário difícil, que ainda não perdeu nesta fase de subida.




































sábado, 28 de fevereiro de 2015

Juvenis Div. Honra: Merelinense F.C., 0 - A.D. Fafe, 0 : Igualdade no segundo classificado soube a pouco!


Texto: Abel Castro
Foto: RD

Os Juvenis A da Associação Desportiva de Fafe deslocaram-se nesta tarde de sábado a S. Pedro de Merelim, Braga, tendo ali defrontado o Merelinense F.C., segundo classificado no campeonato distrital de juvenis, Divisão de Honra.
A equipa orientada tecnicamente por José Manuel Teixeira e Nuno Leite Castro, efectuou um grande jogo apesar do nulo.
O Fafe criou inúmeras situações de golo ao longo de toda a partida, mas teve como principais obstáculos o guardião do Merelinense, o melhor homem em campo, bem como, os postes da sua baliza.
Apesar de algumas contrariedades de peso que os Juvenis A da Associação Desportiva de Fafe têm, nomeadamente vários jogadores castigados, a equipa teve um comportamento verdadeiramente exemplar frente a um adversário de peso.

A.D. Fafe: Rafa, Pinta, Luís, Zé Luís, Coelho, Henrique, Lopes, Moura, Chico e Sousa.
Entrou ainda: Rui Pedro.
Treinadores: José Manuel Teixeira e Nuno Leite Castro.

Juniores Nac. 2.ª Divisão - A.D. Fafe, 3 - C. D. Trofense, 1 : Excelente início desta segunda fase!


Texto e foto (arquivo): Abel Castro

O jogo começou equilibrado, mas logo aos dez minutos o Trofense chegou ao 1-0 atravez de um livre directo com Gonçalo, guardião do Fafe, a ser infeliz no lance.
No entanto, a equipa como vem mostrando, está bem, forte e unida e soube responder à infelicidade de um colega, superiorizando-se e conseguindo empatar atravez de Zé Pedro com um remate de fora de área. 
Logo depois Zé Miguel isolou-se, ultrapassou o guarda-redes do Trofense, marcando o segundo para a AD Fafe, dando a volta ao marcador.
Ate ao intervalo mais oportunidades surgiram, com Zé Pedro a ficar  isolado, mas o guardião da Trofa esteve muito bem. 
De registar que o Trofense viu-se reduzido, justamente, a 10 por acumulação de amarelos. 
Na segunda parte o C.D. Trofense veio mais organizado e causou alguns problemas, tentando os desequilíbrios pelos seus extremos mas apenas de bola parada chegava à área do Fafe. 
No entanto as substituições foram um trunfo ganho, como a entrada de Raphael que logo após participar no jogo sentenciou o resultado em 3-1.
Trata-se efectivamente de um bom início desta fase de manutenção, tendo a A.D. Fafe conseguido duas vitórias consecutivas.
Não há duas sem três...Vale!? 

A.D. Fafe: Gonçalo, Norberto, Xico, André, Ricardo Ferreira, Nuno Agostinho, Ricardo Lousada, Bruno Carvalho, João, Zé Pedro e Zé Miguel.
Jogaram ainda: Silva, Scolari e Raphael.
Treinador: Prof. Ivo Castro

Taça A.F. Braga - O.F.C. Antime, 1 - S.C. Maria da Fonte, 0 : Magia de Pedro Ismael coloca Antime pela primeira vez nos 1/4 Final!


Texto e fotos: Abel Castro

O Operário Futebol Clube de Antime venceu esta tarde no seu Parque Desportivo o 7.º classificado do Campeonato Pró -Nacional, S.C. Maria da Fonte por uma bola a zero, ascendendo automaticamente aos 1/4 Final da Taça A.F. Braga.
A equipa de Carlos Salgado redimiu-se muito bem da "hecatombe" da passada semana em Pevidém, sendo neste jogo "tomba-gigantes" ao afastar da Taça uma equipa recheada de grandes valores.
Para além disso, o Operário de Antime fez hoje história, ao chegar pela primeira vez aos quartos-final da Taça A.F. Braga.
Em relação ao jogo, o mesmo iniciou-se com dois cantos, um para cada lado.
Aos sete minutos Pedro Ismael desferiu um excelente remate descaído para a direita, sendo desviado com a ponta dos dedos por Micael.
Era um Antime bastante mais ofensivo nos primeiros 20 minutos, uma equipa que entrou muito personalizada na partida.
O Maria da Fonte respondeu ao minuto 21, quando o fafense Pedro Castro endossou para Abreu e este rematou ao poste da baliza de Rui.
Aos 22 minutos Pedro Ismael recebeu um cruzamento vindo da esquerda, atirando de pé direito para o fundo da baliza visitante.
Respondeu novamente Pedro Castro aos 25', com nova bola ao poste direito da baliza do Antime.
Aos 27' Gustavo surgiu em boa posição para fazer os 2-0, contudo perdeu ângulo de remate e a jogada morreu ali.
Aos 43' Pedro Castro, um dos mais inconformados dos marifontistas, rematou de pé canhoto, cruzado, para defesa segura de Rui.
Ao intervalo o Operário vencia de forma justa o Maria da Fonte, porque durante os primeiros 20 minutos foi a melhor equipa em campo.
Para a segunda metade a equipa da Póvoa de Lanhoso surgiu mais ofensiva. Nos primeiros minutos dispôs de dois cantos, que a defensiva do Antime sacudiu a preceito.
Mais forte e com mais posse de bola, a equipa de José Barroso procurava a todo custo o golo da igualdade, mas não criava oportunidades para marcar.
Aos 67' numa jogada de contra-ataque Pedro Ismael, sempre ele, rematou cruzado com a bola a sair rente ao poste direito da baliza de Micael.
Respondeu o Maria, com o recém-entrado Gil, outro fafense, a tentar a meia distância com a bola a sair ao lado.
Apesar dos visitantes terem mais posse de bola, o Antime respondia em jogadas de contra-ataque com muito perigo. Aos 71' Miguel contornou o guarda-redes Micael, atirando depois para a baliza onde surgiu o defesa Ricardo a substituir o seu keeper, evitando o golo quase em cima da linha.
O treinador visitante Zé Barroso arriscava tudo no ataque, com as entradas dos fafenses Gil e João Miguel para a sua zona ofensiva, mas a equipa de Carlos Salgado esteve sempre muito unida e não permitiu sequer oportunidades de golo na sua baliza.
Os minutos finais foram excitantes, com o jogo completamente partido.
O Antime ganhou um canto ao minuto 85' numa jogada de insistência de Samu.
Aos 86' foi a vez de Vasco abrir na direita em Pedro Ismael, com este a atirar cruzado para uma defesa a dois tempos de Micael.
Depois foi o defesa do Antime Vitinha, aos 87', que desviou de cabeça uma bola que se encaminhava para a sua baliza.
Aos 88' em nova jogada de contra-ataque, Pedro Ismael tentou servir de bandeja Samu, mas a linha defensiva do Maria da Fonte evitou que a bola chegasse ao jogador do Antime.
Já em tempo de compensação, e num final extraordinário do Antime, Pedro Ismael (na foto) abriu da direita para a esquerda em Brasil, com este em boa posição a atirar ao lado.
Nos seis minutos de compensação nada mais de especial se passou.
Em suma, o Operário de Antime merece a vitória, não só pela sua entrada personalizada no jogo, mas também pela segurança que demonstrou em toda a partida e ainda pela excelente parte final realizada.
Agora, o próximo adversário nos 1/4 de Final dá pelo nome de Serzedelo, em casa destes, numa partida que marcará o reencontro do técnico Vítor Pacheco com o Antime.
Jogo no Parque Desportivo do Operário de Antime, Fafe.
Árbitro: Renato Freitas
Assistentes: Tiago Machado e Domingos Faria.

O.F.C. Antime: Rui, Vitinha, Oliveira, Neves, Raul, Lobo, Patocas, Gustavo (Samu 70), Miguel (Brasil 90), Pedro Ismael e Leo (Vasco 76).
Treinador: Carlos Salgado.

S.C. Maria da Fonte: Micael, Nuno Mendes, Rui, Abreu, Marco, Costinha (Gil 67), Pedro Castro, Paulinho, Ricardo, Henrique (Simão 46) e Pesca (João Miguel 74).
Treinador: José Barroso.
Declarações: Oliveira (Jogador do Antime)

"Queremos chegar à final da Taça"

"O jogo de hoje nada teve a ver com o da semana passada. Claro que ficamos sentidos e tristes e estávamos ansiosos por demonstrar que aquilo foi um acidente de percurso. Hoje demonstramos que trabalhamos bem durante a semana e fomos uma grande equipa. Estamos todos muito felizes porque vencemos uma grande equipa, mas entendo que o resultado é justo porque fomos superiores. Já que chegamos aqui, aos 1/4 final da Taça, agora queremos com toda a legitimidade chegar à final. É um anseio que tem toda a lógica, porque somos ambiciosos. Queremos dedicar a passagem desta eliminatória ao nosso treinador Carlos Salgado, que tal como nós, sofreu muito esta semana. Por isso, esta vitória é inteiramente para ele".