sábado, 23 de maio de 2015

Faltam apenas 90 minutos!!! VAMOS FAFE!!!

Rali de Portugal: Latvala segura liderança, sob ameaça de Ogier. Miguel Campos continua a ser o melhor português...


Fonte: O Observador

O finlandês Jari-Matti Latvala (Volkswagen) conservou a liderança do Rali de Portugal, mas assistiu à recuperação do francês Sébastien Ogier, seu colega de equipa, que reentrou na luta pelo triunfo.
O finlandês Jari-Matti Latvala (Volkswagen) conservou a liderança do Rali de Portugal, quinta prova do Campeonato do Mundo, mas assistiu à recuperação do francês Sébastien Ogier, seu colega de equipa, que reentrou na luta pelo triunfo.
Após a jornada mais longa do rali, com seis especiais (165,4 quilómetros), Latvala comanda com 9,5 segundos de vantagem sobre Ogier, bicampeão do mundo e líder do Mundial, que saltou de sexto para segundo lugar, relegando o britânico Kris Meeke (Citroën) para a terceira posição, a 20 segundos do líder.
Com os melhores tempos nas três últimas classificativas do dia, correspondentes à segunda passagem nos troços de Baião (18,57 km), Marão (26,46 km) e Fridão (37,67 km), Ogier anulou a maior parte do atraso de 25,9 segundos que tinha na sexta-feira e ainda tem as três derradeiras especiais, no domingo, para tentar a sua quinta vitória no Rali de Portugal, algo apenas conseguido por Markku Alen.
Miguel Campos (Ford) continua a ser o melhor português no Rali de Portugal, ao terminar o terceiro dia na 21.ª posição da geral, a 23.00,3 minutos do líder, o finlandês Jari-Matti Latvala (Volkswagen).

Depois das seis especiais de hoje, na mais longa etapa do rali (165,4 quilómetros), Miguel Campos perdeu tempo para Pedro Meireles (Skoda) nas últimas classificativas do dia, mas continua confortável e parte para as últimas três especiais de domingo - Fafe 1 e 2 e Vieira do Minho - com 5.24,8 minutos de vantagem sobre o piloto de Guimarães, e em excelente posição para ser o melhor português nesta quinta prova do ano do mundial de ralis.

Ao ser o mais rápido entre os portugueses nas segundas passagens por Baião e Faião, Pedro Meireles é agora 23.º na geral e dilatou a vantagem sobre Miguel Barbosa (Ford), o 24.º, que se mantém como terceiro melhor piloto luso no rali, mas a 1.10,7 minutos do campeão português.
A 49.ª edição do Rali de Portugal completa-se no domingo com as duas classificativas de Fafe (14 e 16), a última das quais ‘power stage’, intercaladas pela de Vieira do Minho (15), num total 54,65 quilómetros, ao longo do quais Latvala procura a primeira vitória da temporada e Ogier tenta repetir os triunfos de Monte Carlo, Suécia e México.

1.ª Distrital: C.D. Cavez, 3 - G.D. Fareja, 0 : Não era fácil perante o 2.º classificado!


Texto: Abel Castro
Foto: RD

Na deslocação, difícil, ao terreno do segundo classificado, o G.D. Fareja nos primeiros 15 minutos teve três grandes oportunidades de golo, com três grandes defesas do guarda redes do Cavez. Nos restantes minutos o jogo foi equilibrado, até aos 44 minutos altura em que o Fareja sofreu o primeiro golo.
Na segunda parte viu-se uma equipa do Cavez a querer ganhar o jogo perante uma equipa de Fareja a não conseguir construir lances de perigo, tendo o conjunto orientado por Rafael Leite sofrido mais dois golos que ditaram o resultado final.
Agora os fafenses terminam o campeonato em casa, onde recebem o F.C. Prazins e Corvite, e seja qual for o resultado, o Fareja vai terminar a sua prestação no campeonato da 1.ª Divisão da A.F. Braga na 12.ª posição, para já, com sete vitórias e cinco empates em ano de estreia! 

No final da partida, Rafael Leite endereçou os parabéns aos dois juniores, Joãozinho e Fábio que alinharam neste jogo a centrais, em que nunca é fácil entrar assim nos seniores mas cumpriram com o trabalho pedido. Quero felicitar o Cavez pelo segundo lugar alcançado e dar os parabéns ao São paio pela subida de divisão.

Distrital/Juvenis - G.D. Vasco da Gama, 5 - U.D. Polvoreira, 1: Tudo resolvido nos primeiros 40 minutos !


Por: Sérgio Ferreira

Os juvenis do GD Vasco da Gama encerram a presente época desportiva com uma vitória expressiva de 5-1 sobre o UD Polvoreira que até ao momento ocupava o sétimo posto da tabela. 

Foi com uma entrada muito forte no jogo que o Vasco da Gama fez naturalmente os golos e ao intervalo a formação de Medelo ja vencia por 3-0 com golos apontados por João Moura, Carlos Freitas e Jota Almeida. Na segunda parte o Vasco da Gama entrou novamente mais forte e fez o quarto golo através de Carlos mas o Polvoreira viria a reduzir o activo para 4-1 após desatenção da defensiva da casa.
Foi ja perto do final do jogo que João Miranda fez o ultimo golo do jogo. 
O Vasco da Gama terminou assim o campeonato no 9 º lugar da tabela. Foi uma época de grande desenvolvimento para os homens de José Alberto que sempre com muitos contra tempos lutaram sempre no máximo para honrar o histórico emblema do Vasco da Gama. Aguarda-se agora pela próxima época. 

O Vasco da Gama alinhou com : Eduardo Rodrigues, Barrabaz, Marco Olveira, Ruben Gonçalves, Diogo Castro, Fernando Diogo, João Moura, Carlos Freitas, Vasco Pires e Renato Pires. 

Jogaram ainda: Rui Freitas, Alexandre Fernandes e João Miranda. 

Treinador : José Alberto 

Andebol 2.ª Div. Nacional : A.C. Fafe, 29 - S.L. Benfica B, 18 - Quinta vitória consecutiva rumo à 1.ª Divisão!!!


Texto: Abel Castro
Foto: RD

Ao alcançar a quinta vitória consecutiva nesta fase de subida, o Andebol Clube de Fafe deu mais um passo deveras importante para regressar à primeira divisão do andebol português.
Desta vez, a "vítima" foi o S.L. Benfica B, que não teve quaisquer hipótese em Fafe ao perder por uma diferença assinalável de 11 golos.
Continua muito forte e determinada esta formação fafense, que, face aos moralizadores resultados tem grandes possibilidades, mais duas ou três vitórias podem dar, para regressar ao maior escalão do andebol em Portugal!
Vamos ACF !!!

1.ª Distrital: G.D. Silvares, 3 - Mota F.C., 1: Bastaram 45 minutos...


Texto: Abel Castro
Foto: Mariana O. Teixeira

O Grupo Desportivo de Silvares recebeu o Mota F.C. ontem à noite no Campo 2 do Municipal de Desportos, tendo vencido por três bolas a uma.
O jogo foi resolvido nos primeiros quarenta e cinco minutos, com a turma do Silvares a entrar bastante forte sem dar hipóteses à equipa de Basto, orientada também por um fafense, Luís Carlos.
Os golos surgiram com naturalidade, face ao maior caudal ofensivo, tendo Gualter, Mike Cunha e Stuca colocado o Silvares a vencer por 3-0 ainda na primeira metade.
Os visitantes reduziram para 3-1 na segunda parte, não tendo o marcador sofrido mais nenhuma alteração.
Neste encontro, principalmente na etapa complementar, Philip Cunha (PH) deu "andamento" a jogadores que foram menos utilizados durante a época.
A última jornada desta temporada vai realizar-se em S. Nicolau de Basto, e se a lógica imperar o Silvares vai terminar a prova em beleza com mais uma vitória!

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Rali de Portugal:Finlandês Jari-Matti Latvala é o líder após o segundo dia.Miguel Campos é o português mais rápido!

<Fonte: Observador/A Bola

Rali de Portugal: Latvala é o líder após o segundo dia


O finlandês Jari-Matti Latvala em Volkswagen é o líder do Rali de Portugal, quinta prova do Campeonato do Mundo, depois de concluídas as cinco classificativas do segundo dia.

O finlandês Jari-Matti Latvala (Volkswagen) é o líder do Rali de Portugal, quinta prova do Campeonato do Mundo, depois de concluídas as cinco classificativas do segundo dia, marcado pela anulação de uma especial devido a um incêndio.
Cancelada a segunda passagem em Ponte de Lima, os pilotos voltaram a percorrer somente os troços de Caminha e Viana do Castelo, nos quais Latvala foi segundo e primeiro, respetivamente, mostrando a mesma consistência da manhã, para fechar a jornada com 11,1 segundos de avanço sobre o britânico Kris Meeke (Citroën), segundo classificado, e 16 face ao norueguês Andreas Mikkelsen (Volkswagen), terceiro.
O francês Sébastien Ogier (Volkwagen), bicampeão do mundo e líder do Mundial, muito penalizado de manhã pelo facto de ser o primeiro na estrada, foi o mais rápido na primeira especial da tarde e segundo na última, mas mantém-se a 25,6 segundos de Latvala, no sexto lugar, ainda atrás do estónio Ott Tanak (Ford) e do espanhol Dani Sordo (Hyundai).
O segundo dia do Rali de Portugal, terminou com o português Miguel Campos (Peugeot) a alcançar o melhor tempo, num final de etapa marcado pelas desistências de Bernardo Sousa (Peugeot), devido a um furo no radiador e de João Barros (Ford), depois da suspensão ter cedido.
José Pedro Fontes (Citroen) foi outro dos portugueses com problemas nesta prova, com um furo no pneu que o atrasou em mais de 5 minutos, beneficiando assim Miguel Campos que chegou ao final do dia como o melhor português, sendo 24.º na geral, a 7 minutos e 45,6 segundos do líder, Jari-Matti Latvala, finlandês da Volkswagen.
Amanhã, sábado, disputam-se mais seis especiais, com dupla passagem nos troços de Baião (18,57 km), Marão (26,46 km) e Fridão (37,67, que constituem as duas secções mais longas do rali, com um total de 165,4 quilómetros, entre as regiões de Minho, Douro Litoral e Trás-os-Montes.

Rui Soares (A.F. Santarém) é o árbitro do Varzim-Fafe !


Por: Abel Castro

O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, nomeou para o próximo jogo entre Varzim S.C. e A.D. Fafe o árbitro RUI Filipe Lopes SOARES, da A. F. Santarém.
Este juiz, de 36 anos, agente da P.S.P., já dirigiu algumas partidas nesta fase de subida, na zona norte.
Referimo-nos ao Cesarense-Varzim e ao Sousense-Famalicão.
Rui Soares, também já actuou como 4.º árbitro em jogos da 1.ª e 2.ª Liga, pelo que, só pode tratar-se de um árbitro com valor para dirigir um jogo desta importância.

A.D. Fafe: Consulte os jogos da Formação para o fim-de-semana !


Fonte: ADF

G.D.C.R. Fareja não assume qualquer responsabilidade no caso "Serginho". "Poderemos avançar para outras instâncias" !

O GDCR Fareja não assume qualquer responsabilidade no caso “Serginho” …


Obviamente, não iria perder “tempo” se falasse apenas no meu nome ou no do Mister Rafael, mas, o Sérgio Ferreira, colocou em causa a dignidade de uma coletividade…
Faremos, apenas, este comunicado, relativamente a este assunto… Contudo, se o atleta continuar com conversas em torno desta matéria, avançaremos para outras instâncias, visto que não admitimos, de forma alguma, tamanhas calúnias e injúrias…
Ainda hoje, 22 de maio de 2015, aguardo uma chamada do senhor seu pai para o devido pagamento das despesas do Kit, mensalidade e exame médico… Agora só faço esta perguntar: “Tinha eu alguma obrigação em deslocar-me ao estabelecimento do pai para comunicar que o atleta não estava inscrito, quando este não teve obrigação em arrecadar com as devidas despesas, que o próprio tinha assinado ?!”
Fafe não é assim tão grande, nem Fareja tão longe (como refere no seu texto magnífico), vinha ter connosco pagava a quantia e eu, nesse momento, comunicar-lhe-ia que o Sérgio Ferreira não estava inscrito e podia continuar a sua bela carreira…
De referir, não menos importante, que nenhum clube me pediu desvinculação alguma, nem nenhum clube me falou no “Serginho”… Confirmamos, portanto, que não faltaram convites!


Fica, de seguida, a conversa do Sérgio com o coordenador Rafael… Somos uma instituição com princípios e valores, cada atleta tem o seu dossier pessoal, organizado e arquivado…

Fred, jogador da A.D. Fafe: Vamos ganhar outra vez ao Varzim com o apoio dos nossos adeptos!!!


Fonte: ADF

Para esta última jornada, da Fase de Subida – Norte, a A. D. Fafe depende de si só para conseguir apuramento para o play-off. Para tal, a vitória no terreno do próximo adversário Varzim, faz com que a A. D. Fafe avive mais o sonho de uma subida à II Liga. Fred falou do estado de espírito da equipa para o próximo jogo.

"Em termos individuais neste meu primeiro ano de sénior, posso dizer que foi bom. Convivi com grandes atletas, com quem tenho aprendido muito e tenho crescido como jogador.
No último jogo as coisas não saíram bem, mas esta semana tem sido de muita dedicação, com uma grande entreajuda entre todos os jogadores, para podermos ultrapassar o Varzim no próximo jogo. 
Perspectivo um jogo extremamente difícil, mas como os adeptos do Fafe sabem, nós somos uma equipa com muita dedicação, fortes em termos colectivos, e vamos dar uma boa resposta aos nossos adeptos, vencendo novamente o Varzim no domingo."

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Assiste a este EXTRAORDINÁRIO vídeo de incentivo à A.D. Fafe. Não percas!!!


Por: Bruno Filipe Fernandes

Assiste a este FANTÁSTICO vídeo da Associação Desportiva de Fafe, onde o seu teor mostra e demonstra de forma cabal, O QUE É A FORÇA E O ENORME PESO DA NOSSA A.D.Fafe!
Para veres este EXTRAORDINÁRIO vídeo clica AQUI!!!

Rali de Portugal: norueguês Andreas Mikkelsen (Volkswagen) é o primeiro líder. Miguel Campos (Ford Fiesta R 5) é o melhor português!


Fonte: Observador/Redacção

O piloto norueguês Andreas Mikkelsen (Volkswagen) foi hoje o mais rápido da superespecial de abertura do Rali de Portugal, em Lousada, e é o primeiro líder da quinta do Campeonato do Mundo.
Num arranque totalmente dominado pela marca alemã, Mikkelsen cumpriu os 3,36 quilómetros do percurso em 2.41,1 minutos, menos cinco décimos do que o segundo, o francês Sébastien Ogier, campeão do mundo e líder do campeonato, enquanto o finlandês Jari-Matti Latvala foi o terceiro, a oito décimos.
Miguel Campos, em Ford Fiesta R 5, foi o melhor português ao conseguir o tempo de 2.49,2, ficando João Barros em segundo a 2,3 s de diferença.
Amanhã, sexta-feira, com os três pilotos da Volkswagen na frente, cumprem-se mais seis provas especiais de classificação, com duas passagens nos troços de Ponte de Lima, Caminha e Viana do Castelo, num total de 128 quilómetros cronometrados.
Miguel Campos

Liga Fafedry : A primeiras finais (1.ª e 2.ª Divisão) são já este sábado!


Liga Fafedry (FINAL): Definida a ordem de jogos das FINAIS!


Iniciam-se este Sábado, no Pavilhão Municipal, as finais da Liga Fafedry.

Quase 9 meses depois do início da décima edição da maior prova de futsal em Fafe, as respectivas finais estão à porta.
Na primeira divisão, Stº Ovídio está presente pelo seu quarto ano consecutivo na final da competição. O adversário será a formação dos Leões de Ferro, que depois de se estrearem nas finais (tendo vencido a Taça Cidade de Fafe), estream-se nas finais do campeonato.
Já na segunda divisão, certamente haverá muito equilíbrio nos jogos entre Regadas e Arões. Os aronenses estão num bom momento, vindo de uma final da Taça, e além disso a sua experiência neste tipo de jogos pode ser muito importante. Já o estreante Regadas conta com o melhor ataque da competição tendo terminado a segunda divisão na primeira posição.

G.D. C. R. Fareja com nova equipa técnica no escalão júnior. Ricardo Martins é novo treinador!

Redacção

Nova equipa técnica juniores começou ontem o seu trabalho


Escalão Júnior com nova equipa técnica …


O GDCR Fareja vem, pelo presente, comunicar, de forma oficial, a contratação de Ricardo Martins como treinador do escalão Júnior, para a próxima temporada.
A sua equipa técnica será constituída por Diogo Lemos; António Martins e João Rodrigues…
Direcção quer, desde já, desejar-lhes às boas vindas neste longo caminho… E, um sincero obrigado, por confiar nos nossos projectos


A Direção

G.D. Silvares joga esta sexta-feira às 21H00 no Campo 2 do Municipal de Desportos, em Fafe

O derradeiro encontro do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão da A.F. Braga, série C, entre o Grupo Desportivo de Silvares e o Mota F.C. vai disputar-se esta sexta-feira no Campo 2 do Parque Municipal de Desportos, em Fafe às 21 horas.
O motivo tem a ver com o facto de jogadores de ambas as equipas quererem acompanhar o Rali de Portugal, tendo as colectividades chegado a acordo para a realização do jogo num campo neutro.

Por: Abel Castro

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Confere o Progama completo do WRC Vodafone Rally de Portugal 2015 !!!


Fonte: CMF

WRC Vodafone Rally de Portugal 2015


Fafe impôs-se, desde a década de 1980, como um dos locais privilegiados do desporto automóvel.
Os emocionantes troços de Luílhas e da Lameirinha transformaram o concelho num ponto de referência fundamental no contexto das provas motorizadas, alçando Fafe à categoria de “Catedral dos Ralis”. Atualmente, realizam-se duas provas de rali no concelho de Fafe: “Rali Serras de Fafe” e “Rali Montelongo”.
Desde 2012, Fafe recebe o WRC Fafe Rally Sprint, prova mundial que devolveu à ribalta do mundo dos ralis o troço Fafe/Lameirinha.
Este ano, Fafe recebe novamente o Rali de Portugal, numa prova que vai animar o concelho, garantindo a visita de muitos amantes da prova e o entusiasmo e apoio de todos os fafenses.
Confere o programa completo do Rali de Portugal clicando AQUI

Taça Cidade de Fafe: Leões do Ferro batem Arões nas grandes penalidades e conquistam troféu!

Por: Pedro Veloso 

Leões com nervos de ferro conquistam primeiro troféu

Equilíbrio desfeito apenas nas grandes penalidades

Disputou-se no passado Sábado, 16 de Maio, as finais das Taças de Futsal organizadas pela Associação Futsal de Fafe. A noite prometia, com dois bons espectáculos de futsal. Depois da primeira final, disputada entre veteranos, houve lugar para a disputa da Taça Cidade de Fafe, entre Leões do Ferro e Arões SC. À semelhança do que aconteceu no primeiro encontro da noite, nos intervalos das partidas disputadas, as bancadas iam sendo animadas pelas boas coreografias preparadas pelas meninas do grupo de danças do Grupo Recreativo de Ardegão.

Ambas as equipas finalistas desta competição, estão também nas finais da primeira e segundas divisões da Liga Fafedry. Esta final marcou a estreia dos Leões de Ferro nas finais das provas organizadas pela AFF e também o regresso do Arões a estas andanças, o que já não acontecia há algumas épocas. Leões do Ferro que até chegarem aqui eliminaram o Estorãos, o Regadas e o Futsal Clube de Fafe. Os aronenses tiveram um percurso mais difícil e foram os responsáveis pela eliminação de ARA Bugio, Stº Ovídio e Ribeiros, todas elas equipas da primeira divisão.

A final era inédita e a curiosidade era muita uma vez que se tratam de duas equipas muito aguerridas dentro da quadra e neste tipo de jogos costumam demonstrar toda a sua fibra.
Perante um pavilhão municipal muito bem composto, animado e com música à mistura, os Leões desde cedo assumiram as rédeas da partida, com mais posse de bola e iniciativa de jogo. O Arões optava por defender com um bloco mais baixo e tentava explorar mais os erros adversários com rápidos contra-ataques. E a estratégia aronense, no primeiro tempo quase poderia ter dado frutos, com boas oportunidades a serem desperdiçadas por intermédio de Marcelo e Jorge. Por sua vez, os Leões apresentavam algumas dificuldades para chegar com perigo à área adversária. Face ao exposto anteriormente, o resultado ao intervalo era um empate sem golos, traduzindo um jogo mais tático do que espetacular.
Golos apenas no segundo tempo. Castro abriu o ativo e colocou a equipa do Arões em vantagem, após boa e rápida jogada de contra-ataque. A festa dos aronenses ainda se fazia quando surgiu a resposta dos Leões do Ferro. O empate seria reposto pouco tempo depois através dos pés de Feco, a finalizar uma jogada construída pela direita e com o camisola 7 a aparecer na área e a encostar.
Com a igualdade a um golo, as equipas baixaram um pouco aquele ímpeto inicial e o jogo ficou novamente mais equilibrado. Momentos depois, o guardião do Arões, Machinas, lesionou-se na cara após choque com um adversário, tendo sido obrigado a deixar o jogo e a seguir diretamente para o balneário. Sem guarda-redes disponíveis no banco, Castro, um dos melhores em campo, foi obrigado a desempenhar o papel de Machinas. Contudo, e apesar de um ascendente final da formação dos Leões de Ferro, com algumas tentativas de desfazer o empate, o encontro teve que seguir para prolongamento. Porém, o desgaste físico dos jogadores não permitiu que nada se resolvesse durante os 10 minutos de tempo extra. Tudo se resolveu com recurso às grandes penalidades. Aqui, os Leões demonstraram mais frieza convertendo todas as três grandes penalidades, contra duas dos Arões.
Os Leões do Ferro conquistam assim o primeiro troféu na sua primeira final alcançada!

Vodafone/Rali de Portugal 2015 : Pedro Meireles/Mário Castro não alinham no novíssimo Skoda Fábia R5 !!!



Redacção

Percalço ocorrido nos testes impedem participação com a nova máquina!

Pedro Meireles e Mário Castro adiam a estreia do novíssimo ŠKODA Fábia R5. Assim, alinham no Vodafone/Rally de Portugal com o ŠKODA Fábia S2000, com o qual foram campeões nacionais.
Um pequeno percalço ocorrido nos testes do passado domingo, e que não teve solução imediata, vai impedir o Team GALP Fórmula / ŠKODA Financial Services, com os campeões nacionais Pedro Meireles e Mário Castro, estrear o novíssimo ŠKODA Fábia R5.
Perante esta situação de última hora, o piloto vimaranense teve que arranjar uma alternativa para poder alinhar na maior prova de ralis portuguesa: “Um pequeno toque que demos neste teste trouxe-nos um enorme amargo de boca. O que à partida parecia ser um simples trocar de braços e amortecedor, veio-se a revelar pior que o previsto”, referiu Pedro Meireles, acrescentando: “Uma pequena
fissura no bloco do motor foi detectada, talvez devido ao facto do embate se ter dado com a roda virada".
A equipa não cruzou os braços e tentou tudo por tudo para que a estreia fosse mesmo uma realidade. Os responsáveis da ŠKODA Motorsport tentaram várias
soluções, mas infelizmente a tarefa não foi levada a bom porto: "Tentámos de tudo para estar presentes no ŠKODA Fábia R5, mas infelizmente devido ao facto de todos os motores disponíveis nesta altura estarem já devidamente encaminhados, não foi possível. Se o facto de termos sidos privilegiados com a atribuição das primeiras unidades do carro, também sabíamos que iríamos estar sujeitos às contingências do que a estreia dum projeto destes acarreta e que normalmente a disponibilidade de peças não abunda nestas alturas", reforçou Pedro Meireles.
No entanto a presença no Vodafone/Rally de Portugal 2015 está assegurada aos comandos do carro que deu o título nacional em 2014 ao piloto de Guimarães: "É um esforço extra enorme da nossa parte, mas não podíamos deixar de estar presentes nesta emblemática prova. Agradecemos desde já a Sports & You e ao Carlos Martins, o terem permitido esta solução e que demonstra a postura exemplar de ambos. Resta-nos agora ir para a prova dignificar os
patrocinadores e desfrutar do Rali de Portugal no Norte, esperando que tudo corra pelo melhor", concluiu.
Pedro Meireles e Mário Castro contam com o apoio da Galp Fórmula, Škoda Financial Services, SIVA-Škoda, Grupo M& Costas, Vianauto, Fermir, MEO,Studio D e Headsmotorsport.



Vasco Costa, jogador da A.D. Fafe é um nome a fixar. Superou esta época os 10 golos no Limianos!!!


Fonte: A Paixão Pelo Futebol

Na fase de subida da zona Norte, do Campeonato Nacional de Seniores, temos vindo a assistir a uma luta acérrima entre Varzim e Fafe, pelo segundo lugar, que poderá dar acesso à Segunda Liga. É precisamente no Fafe, que tem despontado um dos jogadores mais interessantes do campeonato, falamos do avançado Vasco Costa.
Contratado esta temporada, ao Limianos, clube onde se formou, este atleta de 23 anos, tem estado em destaque, pela veia goleadora que tem apresentado e pelas características ímpares que apresenta.
O número 9 do Fafe, é um jogador que actua habitualmente como referência ofensiva, podendo igualmente ser utilizado como extremo.
Forte fisicamente (184 cm, 77 Kg), segura bem a bola quando a equipa necessita de esticar o jogo, permitindo a aproximação dos colegas. É um jogador que não se dá à marcação, não fica estático na área, muito pelo contrário, movimenta-se constantemente, caindo com frequência nas alas (sobretudo no lado direito). Gosta de baixar no terreno, para tabelar com os companheiros, dotado tecnicamente, demonstra competência no capitulo do passe.
Embora seja destro, Vasco Costa, finaliza bem de pé esquerdo, tendo igualmente um bom jogo aéreo, apresentando o chamado “instinto matador”, algo que se exige a um homem de área.
 Apesar de corpulento, é um jogador rápido, não tem receio do duelo individual, apresentando igualmente, bom poder de choque . Outra faceta interessante, reside no facto de ser um jogador que se destaca no capitulo das assistências para os companheiros, para além de ser um bom executante de grandes penalidades.
Esta temporada, apontou até ao momento 12 golos em 33 jogos, superando os 10 golos em 32 jogos, ao serviço do Limianos, na temporada transacta.
Estamos perante, um avançado, com grande qualidade e enorme margem de progressão, valendo a pena seguir de perto a sua evolução, tendo capacidade para chegar a um patamar superior.

Sérgio Ferreira...Assinei tudo para jogar no G.D. Fareja e afinal nunca estive inscrito como jogador!


Redacção c/ Sérgio Ferreira
    FafeDesportivo recebeu uma comunicação/carta de Sérgio Ferreira, jogador que alinha na posição de guarda-redes e que iniciou a sua temporada 2014/15 no G.D. Fareja.
    Após isso, segundo conta o próprio, surgiram alguns problemas, tendo o atleta dito que nunca esteve inscrito no G.D. Fareja, apesar de ter assinado toda a documentação para tal efeito e ter efectuado a pré-temporada...
    Aqui ficam as suas declarações, que publicamos integralmente...


    "Não consegui conter-me em relação a isto, de facto é muito mau e penso eu ser uma "fraude" autentica para quem gosta de futebol e penso que acima ...de tudo a "honestidade" e o "respeito" são alguns dos maiores valores que podem ser incutidos no ser humano. 

    Pois bem começo pelo principio, como muitos de vocês sabem, eu iniciei a presente temporada nos júniores do GDCR Fareja, clube ao qual cheguei no inicio da temporada depois de uma passagem "maravilhosa" nos juvenis do Vasco da Gama. 
    Como é normal em quase todos os lados fiz as eventuais captações com todo o grupo de trabalho e fui um dos atletas escolhidos pelos responsáveis do Fareja para integrar o grupo de trabalho, aliás para integrar uma equipa que seria a primeira equipa oficial dos escalões de formação do GDCR Fareja.
    Fiz como é óbvio os eventuais exames e testes médicos e preenchi toda a papelada necessária para poder envergar a camisola do Fareja , tudo com conhecimento do meu encarregado de educação e da pessoa que mais acompanha o meu percurso a nível futebolístico, o meu pai, que assinou tudo o que foi necessário para eu poder representar o Fareja. Fiz a eventual pré-temporada com os júniores, inclusive cheguei a fazer uma partida amigável com a equipa de seniores, e assim arranquei a temporada com o objectivo de poder jogar com regularidade pois sendo júnior de primeiro ano e estando num clube que esta a iniciar o seu percurso na formação , eu logicamente com experiência já adquirida em outros lados teria muitas chances de jogar no Fareja. Contudo mais tarde soube que teria de recorrer a uma operação ao peito e que teria de parar a partir do inicio do mês de Novembro não sabendo ao certo quando iria regressar. Desolado e desanimado na altura dei a época como perdida e em conversações com responsáveis pela formação do Fareja apresei uma proposta significativa para os dois lados no qual eu pedia a desvinculação ao clube, oferecendo-me para pagar a mesma juntamente com a mensalidade do mês de Outubro e o KIT de atleta do Fareja. 
    Neste sentido fui contrariado por elementos que insistiram na minha continuação, prometendo que mal regressa-se de lesão que iria retomar os trabalhos e ser opção e para continuar a jogar até ser necessário parar, na altura em meados de inicio de Outubro. Nisto assim foi eu continuei no Fareja e assim continuei os trabalhos com a equipa de júniores onde vencemos um torneio quadrangular de pré-temporada e o jogo de apresentação frente aos Juvenis do Arões SC. Na semana de preparação do primeiro jogo oficial a contar para a Taça AF Braga, foi informado a todos os atletas que quem não tivesse pagado o KIT de jogador que não seria convocado para o jogo da taça. 
    Eu e mais alguns elementos não tinha-mos pago e como o meu pai não tinha grandes possibilidades de perder muito tempo em Fareja, já que tinha que me levar até la desde Fafe, sendo que toda a gente sabe que fica longe e para quem trabalha é sempre muito chato perder tempo em idas e vindas, o meu pai falou com o presidente do Fareja e disse que lhe entregaria o dinheiro do KIT mais a mensalidade no dia de jogo da taça frente ao Arco de Baúlhe ao qual iria assistir e nisto o presidente disse que não havia problemas nenhuns e que isso não implicaria com as opções na convocatória porque só faltava eu e mais um ou dois elementos pagar e que iria-mos igualmente ser convocados caso fosse necessário. No meio disto tudo no ultimo treino de quinta feira eu tive uma pequena discussão com os treinadores do Fareja e o ambiente não ficou la muito famoso. A convocatória só seria anunciada na Sexta a tarde através da Internet e eu não fui convocado. O meu pensamento foi logo que não teria sido convocado devido ao facto de "não ter respeitado as ordens do treinador" mas no dia de jogo o treinador da equipa principal o Rafael Leite perguntou-me se ia ao jogo e a minha resposta foi "não fui convocado" e ai o mesmo me informou que só não tinha sido convocado por não pagar o KIT e que haviam ordens a cumprir. Foi logo o primeiro aspecto a mencionar, se o presidente do clube diz que não havia problemas com o pagamento do KIT o treinador da equipa principal e responsável pela formação disse que não fui convocado por causa de não pagar o Kit ??? ESTRANHO !!! 
    Depois na semana seguinte faltei aos treinos porque o meu pai já não tinha disponibilidade para me levar devido a vida profissional, e então os responsáveis do Fareja que no inicio de época teriam ficado encarregues de arranjar transporte para os jogadores de fora, arranjaram transporte para toda a gente menos para mim. 
    Questionado sobre o motivo de faltar aos treinos, dei como justificação que não tinha transporte e que o Fareja estava a falhar no que me prometeram. Em resposta começaram a mudar o discurso e foi-me dito que só para "uma ou duas pessoas de Fafe não havia" , foi então quando anunciei que iria sair e voltei a pedir a desvinculação, disposto a paga-la juntamente com o KIT de atleta e a mensalidade do mês de Outubro. Ficaram encarregues de ma trazerem e nunca mais me deram noticias.
    O assunto morreu ali eu tinha vontade mas não podia jogar devido a operação mas depois soube que o tempo de paragem iam ser apenas 3 meses e que ainda podia jogar e recebi convites tal como procurei mas sem a desvinculação nada seria possível porque estava escrito como jogador do Fareja. 
    Contudo no mês de Fevereiro e prestes a regressar aos treinos recebi através de um grande amigo e antigo treinador o convite de trabalhar com os seniores do GD Silvares, pois só tinham um guarda-redes e precisavam de outro para dar cobertura caso o guarda-redes principal se lesiona-se. Como tal fui treinar e pediu-se a desvinculação novamente e tudo detalhado como sempre foi o que eu quis não ficar a dever nada ao Fareja.
    Contudo o mês de Fevereiro passou a data das inscrições encerraram, e eu não pode ser inscrito. Se tivesse tido a desvinculação mas cedo comigo se calhar o cenário era diferente. O tempo passou e eu tenho treinado regularmente com os seniores do Silvares 
    Agora é que vem o pior de tudo. Como sou um leitor atento da informação desportiva, hoje de manhã a navegar tranquilamente na Internet quis saber quanto tinham ficado os jovens dos "Sub 20 de Portugal" e fui ao site da federação portuguesa de futebol. Quando entrei encontrei o que pretendia mas por curiosidade e grande curiosidade pus-me a explorar o site e percebi que podia ver a minha informação e dados todos detalhados ao pormenor da actual época ou anteriores. Foi ai que me deparei que no atalho que dizia clube actual dizia ou clube anterior dizia "Vasco da Gama" achei estranho e até pensei que fosse erro do site mas num site do tamanho da federação portuguesa de futebol ter um erro tão grande tinha de ser mesmo coincidência a mais... 
    Foi então que pesquisei o plantel dos júniores do Fareja e estavam lá todos os jogadores e só faltava eu ... e então comecei a pensar para mim e cheguei a ideia de que se calhar nunca tinha sido jogador do Fareja! 
    Procurei saber na AF Braga se estava inscrito ou não e foi quando me disseram que eu estava como jogador sem clube ou jogador livre, que tinha o prazo há mais uma semana depois das inscrições para se inscrevem jogadores sem clube. Fiquei irritado e o meu pai procurou logo tirar a historia a limpo e foi quando os responsáveis do Fareja me informaram de que não estava inscrito nem nunca estive, e ainda pediram desculpa pelo sucedido.
    É mais que óbvio que não se pode dar um desvinculação se o atleta em causa não esta inscrito ! Mas o mais grave é afirmar que se tem um jogador e tentar tirar proveito disso mesmo...
    Por mera e feliz curiosidade descobri o sucedido pois foi numa pesquisa sobre algo que não tinha nada haver com o assunto que eu descobri. 
    Estou um pouco triste e bastante irritado pois de facto acho que não fiz nada para que tal assunto fosse assim tratado, fui mal olhado por alguns colegas meus, que até me chamaram de arrogante e que levaram a mal a minha ida para Silvares devido a rivalidade que foi acesa entre os dois clubes depois do derby entre ambos.
    É triste e penso eu ser muito mau para qualquer jovem da minha idade que só quer praticar futebol, nunca em nenhum clube me aconteceu do género, sempre me senti e fui bem acolhido em todo o lado e quando falo em todo o lado falo do Antime, Fafe, Vasco da Gama clubes os quais representei sempre com dedicação e empenho e ainda o Silvares onde estou provisoriamente mas que com o excelente grupo de trabalho que tem me acolheu de forma magnifica. 
    Não desejo mal ao Fareja nem a ninguém de lá , antes pelo contrário desejo toda a sorte do mundo a todos os meus antigos colegas que ainda la estão e a colectividade pois nunca se deve desejar o mal a ninguém. Assim me despeço sempre de cabeça erguida no que toca a motivação porque eu sei que sou superior e eu de dar a volta por cima trabalhando sempre no máximo. Vou continuar a trabalhar e espero na próxima época, no meu ultimo ano de formação poder mostrar tudo aquilo que aprendi ao longo destes anos de forma a fazer um época tranquila e de que possa tirar alguns frutos. 
    Apenas pedia um pouco mais de respeito e de honestidade porque é feio e é uma fraude desportiva isto que se passou e não me sentia bem sem o publicar pois os meus colegas de Fareja precisam de saber que a minha saída não foi nada mais nada menos do que algo um pouco forçado e que a minha vontade era de os poder ter ajudado a fazer uma boa época. Aproveito também para lhes dar os parabéns por nunca terem desistido de lutar e terem dado o máximo em todos os jogos mesmo sendo goleados fim de semana após fim de semana. Já passei por isso e sendo guarda-redes sei que não é fácil! 
    Em baixo deixo 2 das todos mais marcantes da minha passagem em Fareja e o comprovativo principal daquilo que digo e que me chamou a verdade podem pesquisar, clicando AQUI...




terça-feira, 19 de maio de 2015

KARATE: Centro Budo de Fafe consegue 10 Campeões Nacionais


Redacção/Armando Novais

No sábado, disputou-se no Pavilhão Desportivo do Agrupamento de Escolas da Bobadela - Lisboa, o Campeonato Nacional de Karate que teve o carimbo da Federação Portuguesa de Karate Shotokan (F. P. K. S).

Os atletas do CBF que seguiram para Lisboa bateram-se nas modalidades de Kata (forma) e Kumité (combate) com muitos outros competidores vindos de todo o país.

Nas provas individuais o CBF conseguiu quatro títulos nacionais e nas provas por equipas foram seis os títulos conquistados.

Em Infantis A, na modalidade Kata individual, João Peixoto sagrou-se campeão nacional, assim como Luana Almeida (Infantis B).

Em Kumite individual, Luís Fernandes (Cadete) e Lucas Fernandes (Sénior), sagraram-se também campeões nacionais.

Já em Kata equipe (Infantis A), João Peixoto, Beatriz Teixeira e Ana Moura, ficaram em 1º lugar, resultado, também, alcançado por Luana Almeida, Sara Freitas e Paula Ferreira no escalão de Cadetes.

Para além destes primeiros lugares, o CBF trouxe também 10 vice-campeões nacionais.

Em Kata equipe (Infantis B), Hugo Novais, Vítor Silva e Diogo Leite, foram segundos.

Ainda em Infantis B, mas agora na modalidade de Kumite equipe, Vasco Soares e Diogo Leite obtiveram o mesmo resultado, repetido no escalão cadete pela Paula Ferreira e Beatriz Lemos.

Nas provas individuais, Paula Ferreira (cadete), foi vice campeã de Kumite, resultado também alcançado por Fábio Gonçalves (júnior) e Luís Fernandes (cadete) mas na prova Kata.

O CBF ocupou ainda muitos terceiros lugares de pódio. Rudi Gonçalves, João Neiva e Tiago Pinto, em Kata equipe e João Peixoto e Tiago Pinto na modalidade de Kumite, todos no escalão Infantis A.

Na prova kumite equipe (Infantis B), Hugo Novais e Vítor Silva repetiram essa posição, tal como Clara Novais, em Kata individual (Infantis B).

Ao todo o CBF alcançou 28 medalhas, sendo que quase todas obtidas nos escalões de formação, uma vez que nos escalões juniores e seniores só tem três atletas.

Estiveram igualmente presentes neste evento desportivo, Bárbara Gonçalves, João Gonçalves, João Silva, Eduardo Gonçalves, Francisco Oliveira, Rafael Silva, Daniela Nogueira, João Andrade e Lucas Rodrigues, que tiveram uma prestação muito positiva, demonstrando grande empenho ao longo do dia.

Uma palavra de agradecimento aos pais e familiares, que foram incansáveis no apoio demonstrado aos atletas nesta jornada competitiva, revelando uma alegria contagiante e constante apesar do cansaço e do calor.




Campeonato Nacional em Lisboa...Associação de Karaté de Fafe com muitos Vices, Campeões e Bicampeões Nacionais!!!


Redacção/Abel Castro


No passado fim-de-semana, dia 16 de Maio, a A.K.Fafe, deslocou-se a Lisboa para competir no Campeonato Nacional de Karate da F.P.K.S. (Federação Portuguesa de Karate Shotokan). Este campeonato contou com a participação de cerca de três centenas de atletas apurados nos diversos Campeonatos Regionais.

A A.K.Fafe, fez-se representar, individualmente e por equipas por atletas, que demonstraram grande empenho, dedicação e o nível esperado pela AKFafe, representando-a com grande dignidade. A saber: no escalão de Infantis A por, Francisco Carvalho, Beatriz Sousa, Gabriela Durães, Marcelo Durães, Nuno Costa; Carlos Araújo; Gustavo Jesus, Matilde Meireles; Diogo Silva; Luis Filipe Fernandes; Luis Miguel Barbosa; no escalão de Infantis B: Diogo Araújo, Bruno Teixeira, Ivo Castro; João Paulo Freitas; Joel Fernandes e Adriana Oliveira; no escalão de Cadetes: Ana Margarida Martins, Mafalda Jesus, Andreia Rodrigues; Henrique Salgado, Francisco Ribeiro; Gonçalo Ramalheira; Eduardo Ribeiro, Eduardo Fonseca e Maurício Rodrigues. No escalão de Juniores: Diana Teixeira, Diana Baptista; João Costa, Guilherme Oliveira, Samuel Oliveira e Pedro Loureiro. No escalão de Seniores: Duarte Baptista, Márcio Carvalho; Nuno Gonçalves; Jorge Gomes e Victor Sousa.

A A.K.Fafe triunfou mais uma vez, nesta competição renhida, arrecadando imensas medalhas no pódio, nos diversos escalões e categorias, quer individual, quer por equipas.
No escalão de Infantis A, em Kata Equipas sagram-se Vice-Campeões Nacionais: Gabriela Durães, Beatriz Sousa e Francisco Carvalho e obtêm os 4º e 5ºs lugares em Kumite Equipas as duplas: Marcelo Durães e Francisco Carvalho e Gabriela Durães e Beatriz Sousa, respectivamente. Em Kata Individual: Gabriela Durães obtém o 4º lugar.
No escalão de Infantis B, em Kata Equipas obtiveram o 4º lugar: Diogo Araújo, Ivo Castro e Bruno Teixeira.
No escalão de Cadetes Femininos: em Kata Individual, Margarida Martins sagra-se Campeã Nacional e com a equipa composta por Margarida Martins, Mafalda Jesus e Andreia Rodrigues em Kata obtêm o são Vice-campeãs nacionais e em Kumite Equipas sagram-se Campeãs Nacionais.
No escalão de Cadetes Masculinos: em Kata Individual o Francisco Ribeiro, obtém o 3º lugar, e em Kata Equipa consagram-se vice-Campeões Nacionais: Francisco Ribeiro, Henrique Salgado e Gonçalo Ramalheira. A dupla composta por Gonçalo Ramalheira e João Paulo Freitas, consagram-se Vice-campeões nacionais em Kihon Ippon Kumite.
No escalão de Juniores Femininos, em Kata Individual, Diana Baptista conquista o 3º lugar no pódio e em Kumite Individual Diana Baptista consagra-se Vice- Campeã Nacional e Diana Teixeira consagra-se, Campeã Nacional. Em Kumite Equipas, Diana Teixeira e Diana Baptista sagram-se Bicampeãs Nacionais.
No escalão de Juniores Masculinos, consagram-se Bicampeões Nacionais de Kata e de Kumite equipas: João Costa; Guilherme Oliveira e Pedro Loureiro. Em Kata individual, Pedro Loureiro obtém o 3º lugar.
E em Kumite individual, Pedro Loureiro – consagra-se Campeão Nacional, João Costa, conquista o 3º lugar.
Por último, no escalão de Seniores Masculinos, em Kumite individual Nuno Gonçalves obtém o 4º Lugar e em Kumite equipas, sagram-se Vice-Campeões Nacionais Nuno Gonçalves; Jorge Gomes; Duarte Baptista, Márcio Carvalho e Victor Sousa.
Todos/as os/as atletas estão de parabéns, pelas prestações e pelos resultados alcançados. Finalizando, uma palavra de apreço, aos nossos atletas, praticantes, familiares e apoiantes pelo apoio e dedicação incansáveis à nossa AKFafe, sem a ajuda de todos, inclusive aqueles que não estiveram presentes fisicamente no evento desportivo, não seria possível alcançar estes fantásticos resultados. Terminada a competição e cumpridos os objectivos propostos a Associação de Karate de Fafe, terminou o dia em festa em convívio com um piquenique organizado pelos pais, avós e atletas, que desde já agradecemos. Bem-hajam!

Próximos eventos - Campeonato Nacional de Karate Infantis, Iniciados e Juvenis da FNK-P, dia 23 de Maio em Oeiras com a participação de 9 atletas AKFafenses.

VAMOS TODOS à Final da Póvoa de Varzim!!!

Futsal A.F. Braga (Final Campeonato): GD Caldelas, 6 x AFFSol Poente, 1: Perdida uma batalha mas não a guerra!!!

Por: Pedro Veloso 

Perdida a batalha mas não a guerra!

Sábado contamos contigo no pavilhão municipal!

A Associação Futsa de Fafe/ Sol Poente deslocou-se no passado Sábado a Amares para defrontar a formação local do GD Caldelas, no primeiro embate para a final do campeonato distrital de futsal sénior masculino. Apesar de ter sofrido uma pesada derrota por 6-1, nada está perdido. Com o segundo jogo a disputar-se em Fafe, só a vitória interessa para adiar todas as decisões para o terceiro e decisivo jogo.
Uma final é sempre uma final e é neste tipo de jogos onde os mais pequenos erros e detalhes se pagam caro. O encontro iniciou-se praticamente com um golo da formação da casa. Através da sequência de um pontapé de canto, o primeiro da partida, o Caldelas colocou-se em vantagem. Apesar do golo sofrido, o jogo, que estava ainda no seu começo, teve duas equipas equilibradas e que tentavam aplicar o seu modelo de jogo. Contudo a formação amarense foi apresentando mais agressividade nas bolas divididas e, levando a lição bem estudada, tentava anular os principais pontos da equipa fafense. O 2-0 acabaria por chegar sensivelmente a meio do segundo tempo. Com o resultado mais desfavorável, a AFFSP pressionou mais alto e nessa fase as oportunidades finalmente surgiram sempre com muito perigo para a baliza do Caldelas. Aqui, a sorte não foi amiga dos fafenses e o guardião da casa também mostrou serviço quando posto à prova.

Em contraste, o segundo tempo teve obrigatoriamente que ter uma AFFSP com mais intenções de arriscar na partida com vista a recuperação do resultado. Contudo, as coisas continuavam em não sair bem aos fafenses em diversos momentos de jogo.

O Caldelas, numa tarde onde tudo decorria na perfeição, soube aproveitar as falhas adversárias, sobretudo nos erros durante as transições da AFFSP, e chegaria ao 4-0 quando faltavam cerca de 8 minutos para o término da partida. Numa tentativa de arriscar tudo para inverter a situação, o técnico fafense Vitor Pereira, lançou em jogo o plano de jogar com guarda-redes volante. A estratégia encostou o Caldelas à sua área de baliza mas um passe mal efetuado em zona proibida permitiu aos amarenses atirarem de longe para o 5-0. O golo de honra chegaria logo a seguir com David a rematar de raiva para o fundo das redes adversárias. No entanto, as contas fechariam com mais um tento dos da casa em mais um lance onde a baliza fafense estava completamente deserta devido ao adiantamento do guarda-redes avançado.

Apesar da derrota nada está perdido, uma vez que nesta final o que contam são mesmo as vitórias e não a diferença de golos. O segundo jogo da final é absolutamente decisivo e por isso contamos com o teu apoio, Sábado, às 18h, no pavilhão municipal, para adiarmos tudo para o terceiro e decisivo encontro.

Final Taça dos Campeões - Futsal Feminino : CCD Real venceu o G.C.D. Armil por 3-2!


Fonte: AFPF

A equipa do CCD Real (Castelo de Paiva), orientada pelo treinador Carlos Corvo, sagrou-se campeã de futsal feminino, ao vencer o GCD Armil (Fafe), vencedora da edição anterior, por 3-2, numa emocionante final, perante centenas de adeptos que se deslocaram ao Pavilhão Multiusos de Fafe.

Rali de Portugal, de volta ao norte, arranca esta quinta-feira. Fafe recebe as máquinas no domingo, às 8 e 11H00!!!


Fonte: RP

O Rali de Portugal, que arranca na quinta-feira, vai integrar pelo sétimo ano consecutivo o calendário do Mundial, mas os pilotos que se habituaram às estradas do Algarve vão enfrentar agora os troços do norte.
Após dez edições no sul do país, o 49.º Rali de Portugal, que se realiza entre 21 e 24 de maio, vai ficar centralizado em Matosinhos e vai percorrer estradas de outros concelhos vizinhos, das regiões do Minho, de Trás-os-Montes e do Douro Litoral.
O ‘namoro’ do Automóvel Clube de Portugal (ACP) com o norte adensou-se nos últimos três anos, com a realização do WRC Fafe Rally Sprint, um evento de exibição a anteceder o Rali de Portugal, que agora devolve ao itinerário o seu famoso salto, mas em formato totalmente competitivo.
Esta mudança, que pode ganhar em espetacularidade, tendo em conta as caraterísticas de alguns troços, é igualmente um grande desafio para a organização, sobretudo no que toca à segurança, estimando o ACP que assistência pode ultrapassar as 600 mil pessoas registadas no Algarve.
“Penso que vai ser o maior evento desde sempre do Rali de Portugal”,  vaticinou recentemente o presidente do ACP, Carlos Barbosa, esperando também grande adesão do público espanhol, sobretudo da Galiza.
Realizado sem interrupções desde 1967, o rali português integrou o campeonato do mundo em 35 edições. Excluindo as seis primeiras, a mais longa ausência do mundial aconteceu nas cinco edições que mediaram entre 2002 e 2006.
Durante muitos anos considerado um dos melhores do mundo, o Rali de Portugal foi excluído durante aquele período por questões de segurança, o que coincidiu com o seu afastamento da região do Porto e a sua mudança de ares: primeiro para Trás-os-Montes e depois para o Algarve.
Em 2005, o rali fixou-se nas estradas de terra do sul e, em 2007, voltou a fazer parte do Mundial WRC. De lá para cá, só ficou de fora em 2008, ao abrigo da política de rotação então em vigor, e ‘assistiu’ aos triunfos de nomes como Sébastien Loeb, nove vezes campeão do mundo, e Sébastien Ogier, seu sucessor.
Para domingo, 24 de Maio estão reservados dois troços: Fafe (11,15 km), cuja secção final foi utilizada nos últimos três anos como palco do bem sucedido WRC Fafe Rally Sprint, será disputado por duas vezes, a segunda das quais corresponderá ao Power Stage, entre as quais se intercalará uma passagem pela longa classificativa de Vieira do Minho, a qual, com os seus 32,35 km poderá ter um papel de relevo no estabelecimento da classificação final. 

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Veja as declarações de Xavi e Agostinho Bento no final do Fafe-Mirandela!

Xavi (Capitão da equipa do Fafe)


"Vamos estar prontos para discutir a vitória no próximo jogo"

Texto e fotos: Abel Castro

"De facto não conseguimos o resultado que esperávamos e para o qual trabalhamos durante a semana. Creio mesmo assim, que o resultado é bastante exagerado, até porque na primeira parte e no início da segunda o jogo foi perfeitamente equilibrado. O jogo ficou marcado em cinco minutos, refiro-me aos dois primeiros golos do nosso adversário, sendo o segundo de penalti. Essa fase, na minha opinião, decidiu o jogo. Nós não nos agarramos a um eventual penalti a nosso favor. Vamos sim pensar que ainda falta um jogo onde temos uma palavra a dizer e é para isso que iremos trabalhar. O nosso objectivo era naturalmente vencer o jogo, para termos dois resultados possíveis na Póvoa. Não foi possível, agora resta-nos ter o nosso orgulho em alta para continuarmos a fazer coisas bonitas como já fizemos até agora. Creio que a equipa vai estar pronta para o próximo jogo. Somos um grupo que já trabalha junto há bastante tempo e vamos estar prontos para discutir a vitória no próximo jogo".
Agostinho Bento (Treinador do Fafe)

"Vamos jogar com o Varzim sem medo nenhum"


"O resultado é o corolário da nossa vontade em querer vencer o jogo. Claro que a derrota deixa marcas neste momento, mas também teve a ver com a capacidade mental que nós não tivemos. Foi uma corrida contra o tempo, com uma equipa demasiado ansiosa e a sentir a pressão do jogo. Quero obviamente assumir a responsabilidade deste resultado. Sei que a qualidade está lá, os jogadores são os mesmos que nos deram muitas alegrias durante o ano. Sempre disse ao longo do ano e vou repetir-me...eu não tenho os melhores jogadores do mundo, mas tenho com toda a certeza os melhores homens do mundo. Quero agradecer-lhes publicamente por tudo o que fizeram neste jogo, não pelo resultado em si, mas pela postura que tiveram. Eu sei que eles estão a sofrer bastante e no domingo tudo faremos para conseguir passar ao play-off. O nosso trabalho agora vai ser mais vocacionado para a área mental, até porque muitos dos meus jogadores nunca passaram por situações destas. A pressão é muito grande e hoje senti a minha equipa bloqueada mentalmente. O nosso trabalho não vai ser alterado. Neste momento corremos um bocadinho por fora, o que pode ser positivo para nós, mas vamos à Póvoa sem medo nenhum, sem qualquer receio, se calhar atirando a responsabilidade para cima do Varzim. Falamos de finais há uns tempos atrás, mas realmente a nossa final é a de domingo onde vamos procurar estar muito bem. Tenho muito orgulho nos meus jogadores e vamos certamente lutar pelo nosso objectivo".