sábado, 18 de abril de 2015

Amanhã, domingo, às 16H00...Cesarense - Fafe : VAMOS FAFE!!!

Futsal A.F. Braga/Fase Final : A.F. Fafe/Sol Poente, 3 - G. N. Álvares, 0 : Bruno Sousa, Vítor e David, resolveram na 1.ª parte!

Em mais um dérbi fafense, a Associação Futsal Fafe/Sol Poente resolveu o jogo ainda na primeira parte, com golos de Bruno Sousa, Vítor e David, conseguindo uma justa vitória.
Mais reportagem em breve...

Com a Campeã fafense Diana Durães...equipa heptacampeã foi homenageada no intervalo F.C. Porto - Académica no Dragão!!

Redacção

Heptacampeãs da Natação homenageadas no Dragão...

Nadadoras portistas conquistaram o sétimo título consecutivo, inédito na modalidade em Portugal​​​​​​...

​A equipa feminina de natação do FC Porto foi homenageada este sábado, no intervalo do FC Porto-Académica, no Estádio do Dragão, pela conquista do sétimo título consecutivo, feito inédito na modalidade, alcançado nos Campeonatos Nacionais de Clubes, que decorreram no fim-de-semana passado nas Piscinas do Complexo Desportivo do Jamor, em Oeiras.

Lideradas pelo treinador José Alexandre Silva, as nadadoras Marta Marinho, Marta Abreu, Maria Amorim, Diana Durães. Paula Oliveira, Rosa Oliveira, Adriana Castro, Maria Teresa Amorim, Rute Ferreira deram a volta de honra ao relvado, sob os aplausos dos mais de 36 mil espectadores que se deslocaram ao Estádio do Dragão, para assistir ao jogo da 29.ª jornada da Liga NOS.

Co-Piloto Mário Castro experimenta sensações ao volante da nova máquina!!!

Texto: Abel Castro

MÁRIO CASTRO EXPERIMENTA SENSAÇÕES AO VOLANTE...

O atual co-piloto de Pedro Meireles fará a sua estreia ao volante no rali Castelo Branco que irá para a estrada nos próximos dias 24 e 25 de Abril inserido na Taça FPAK de ralis - Asfalto aos comandos de um Ford Fiesta Ecoboost.
Aproveitando o facto de Pedro Meireles estar ausente nesta prova " e uma vez que sempre tive como objetivo pessoal vir um dia a fazer um rali a conduzir, surgiu esta oportunidade de participar no rali de Castelo Branco e acho que desta vez sempre irei finalmente concretizar o meu sonho" refere o navegador/piloto.
Como objetivos para o rali Mário Castro pretende " apenas e só divertir-me mas de uma forma séria pois é sempre dessa forma que encaro as provas onde participo. É óbvio que desta vez tenho de ser realista e tenho a perfeita noção de que por muito que queira fazer tudo bem e até andar rápido, irei enfrentar muitas adversidades ao longo da prova e sentirei certamente que quando terminar o rali é que o mesmo deveria estar a começar. Por isso vou entrar com calma e se vir que posso aumentar um pouco o ritmo durante o rali, irei fazê-lo com certeza. Caso contrário espero essencialmente terminar a prova e depois analisar a mesma friamente e ver onde poderei melhorar para um próximo rali que venha a realizar".
Mário Castro fará esta sua estreia aos comando do Ford Fiesta, " carro com o qual já realizei alguns testes e gostei bastante ainda que a nível de suspensão pudesse estar melhor. Acho que é o carro ideal para quem tem pouca experiencia, ou nenhuma, como é o meu caso pois é bastante fácil de conduzir e penso ter já alguma competitividade", salienta o Fafense.
A seu lado, e como navegador estará Ricardo Cunha que além de " ser um amigo que me tem ajudado bastante ao longo da minha carreira, é também um excelente navegador e por isso a minha escolha recaiu sobre ele. É uma pessoa em quem eu confio e que certamente me darei bem dentro do carro e isso é o mais importante".
Para o futuro Mário Castro continuará ao lado de Pedro Meireles a defender o título de campeões Nacionais de ralis mas tem também em "carteira", um projeto com este mesmo Ford Fiesta para participar em 4 ralis da Taça FPAK de asfalto ainda que o mesmo ainda não esteja totalmente fechado pois ainda procuro alguns apoios para poder estar presente em mais provas".

F.C. Prazins e Corvite, 2 - G.D. Silvares, 3 : Regresso às vitórias com um "bis" de Stuca!!!

Texto: Abel Castro
Fotos: Mariana O. Teixeira

O Grupo Desportivo de Silvares, de novo com o seu treinador no banco, PH, que curiosamente viria a ser expulso, regressou às vitórias nesta tarde de sábado em Prazins-Corvite, Guimarães.
Marcar três golos fora de casa é sempre uma marca digna de registo, e quando são conseguidos normalmente é vitória pela certa.
À meia hora os da casa adiantaram-se no marcador, mas volvidos 10 minutos o avançado Stuca (na foto) marcou o primeiro de dois golos que apontou, igualando a partida.
Para a segunda metade o Silvares voltou a demonstrar que estava ali para dar o litro e vencer o jogo.
Quando estavam decorridos 72 minutos, Coelho colocou pela primeira vez a turma do Silvares em vantagem, colocando o marcador em 1-2.
Com o jogo a caminhar para o final a emoção aumentou, até porque a dois minutos do final o Prazins restabeleceu a igualdade.
Mas a equipa fafense voltou a acreditar no seu trabalho e na sua atitude e Stuca, novamente, fez o 2-3 para o Silvares já em tempo de compensação, ou seja, aos 91 minutos.
O GD Silvares entretanto já tinha disposto de três oportunidades flagrantes para "arrumar" com o jogo mais cedo, mas a vitória acaba por ser um justo resultado, num terreno muito complicado para se jogar.

G.D. Fareja, 0 - Ases Sta Eufémia, 5 : Foi um jogo menos conseguido...


Texto e foto: Abel Castro

Jogo hoje menos conseguido pelos jogadores do G.D. Fareja.
Quando tudo calha mal a uns e tudo bem a outros, dá nisto . O Fareja entrou em campo muito apático , não ganhando muitos bolas no sector médio. 
A equipa teve algumas boas transições ofensivas bem efetuadas mas sem sucesso . 
O Santa Eufémia no confronto físico ganhava a maiorias das vezes, e basicamente três ofertas três golos. 
Os fafenses foram para o intervalo a perder três a zero.
A equipa regressou para a segunda parte com mais um pouco de entrega, ganhando mais o setor intermediário, onde teria que arriscar sabendo que poderia em contra pé sofrer mais golos. 
Assim foi, o Fareja acabou mesmo por sofrer mais dois golos, que acabaram por ditar o resultado final.
O conjunto de Fareja poderia ter marcado em algumas situações, mas era mesmo dia não. 

No final da partida Rafael Leite, treinador do G.D. Fareja, prestou as seguintes declarações...

"Só temos que dar ao adversário os parabéns pela Vitória. Quanto a mim , devo ser sincero e justo O futebol que queremos para os nossos jogadores, com muita posse de bola, muita movimentações e troca de bola , com saídas as jogar . Todos os sectores têm que estar sempre no máximo, é um futebol que exige muita entrega e muita concentração. Estamos a trabalhar para isso , não estamos muito longe , mas as vezes estes desaires podem acontecer, devemos reflectir corrigir e melhorar onde se erra e nesse aspecto não posso me queixar dos meus atletas que têm feito tudo que assim seja e já não sabem actuar de outra forma. Só nos resta voltar a trabalhar para no próximo jogo lutar para mais três pontos, mas sem mudar a nossa forma de jogar. Para nós treinadores, é sempre gratificante ouvir-mos nos finais dos jogos treinadores adversários a dizer-nos que ficam pasmados pela nossa classificação e que somos das equipas que gosta de praticar bom futebol, claro que isso não dá pontos mas dá-nos mais motivação para continuar a trabalhar. Para terminar, agora que estamos a finalizar a nossa primeira época na distrital, nós equipa técnica e mesmo os jogadores, temos aprendido muita coisas e tenho a certeza que ainda está época faremos grandes jogos com grandes resultados e que na próxima época GD Fareja será com certeza premiado pelo futebol praticado" disse.

Amigos de Urgeses, 1 - G.C.D. Regadas, 1 : Empate soube a pouco para os fafenses. Regadas merecia muito mais!


Texto e foto: Abel Castro

Com erros de arbitragem como os deste jogo, é difícil conquistar os três pontos... 
O Regadas foi a Guimarães empatar com o Urgeses a 1 golo. Mas depois do grande jogo que realizou, com o controlo total do jogo desde o início, assumindo as despesas do jogo , pois precisa de pontos e a equipa de Francisco Castro não se fez rogada assumindo o jogo de início num campo e contra uma equipa difícil e que na passada jornada tinha ganho ao líder em sua casa Travassós. 
Jogando de pé para pé desde a sua defesa com a bola a passar pelos três sectores do terreno, a toda a largura do campo, e anulando o adversário naquilo que ele é forte, nas transições rápidas para os homens da frente, tendo o Regadas duas oportunidades de golo na primeira parte e dois lances para grande penalidade sobre Pedro que o árbitro e o auxiliar fizeram vista grossa , mas permitiram que o Urgeses fizesse o golo num cabeceamento feliz e surpreendente do jogador fora da área , com a bola a entrar no ângulo e mais tarde em cima do intervalo e numa falha defensiva num canto o cabeceamento do central do Urgeses sai ao lado. 
Na segunda parte o Regadas voltou com a mesma postura, pressionante, a querer chegar ao empate, sem deixar o Urgeses respirar, chegando à igualdade merecida na sequência de um canto com Marco André sozinho na área a dominar e a marcar depois de mais um cruzamento perfeito de Pauleta. 
O mesmo Pauleta a seguir em novo canto cruza ao 2.º poste e Sobrança sozinho dominou, mas em vez de atirar a baliza fez o passe para Nelinho que remata enrolado e ao lado. 
A seguir com Terinho que tinha entrado no jogo rápido a fugir ao adversário a ir em direcção à área e quando faz o passe a bola foi cortada com a mão pelo jogador do Urgeses com o árbitro a não mostrar o 2.º cartão amarelo ao jogador e o respectivo cartão vermelho, demonstrando mais uma vez aí a dualidade de critérios que teve durante o jogo.
A seguir, com Rui em boa posição na entrada da área mas a rematar por cima. O mesmo Rui de livre atirou para boa defesa do g redes da casa e mais tarde o recém entrado Samu com bom movimento para dentro remate por cima.
O Urgeses em duas situações de contra ataque poderiam ter marcado, numa delas, num desentendimento entre dois jogadores do Regadas. Pouco depois terminou o jogo com a injusta divisão de pontos pois a equipa de Francisco Castro merecia os três pontos...

A.C.D. Pica, 2 - Emilianos F.C., 1 : Central Tiago esteve em destaque ao bisar!


Texto e fotos: Abel Castro

Num jogo em que o Pica realizou uma pálida exibição em termos de futebol jogado, valeu a inspiração individual de Tiago para conferir mais uma preciosa vitória à sua equipa.
Os visitantes colocaram-se na frente do marcador bem cedo, aos cinco minutos, num bom pontapé, obrigando o Pica a "andar da perna".

O Pica reagiu bem, pressionou, e acabou por fazer dois golos quase de "rajada" por volta do minuto 25, por intermédio do central Tiago (na foto).
A equipa de Marcelo Fernandes teve oportunidades para fazer ainda na primeira metade o terceiro e quarto golos, mas não conseguiu.
Para a segunda metade a turma do Emilianos foi mais atrevida, em termos de posse de bola, com o Pica a jogar com as suas linhas baixas. Apesar dos visitantes terem tido durante algum tempo mais posse de bola, a baliza de Henrique nunca esteve em perigo. Digamos que foi mais um domínio consentido por parte do Pica, do que propriamente um ataque em massa dos visitantes.
Mesmo assim pertenceram ao Pica as melhores oportunidades, com Feirinha por duas vezes, e Toninho noutra ocasião, a desperdiçar o golo que traria a tranquilidade que faltou ao Pica neste jogo.
Resumidamente, o Pica não realizou um grande jogo, sendo mais importante o resultado nesta fase do campeonato.
Ao vencer, o Pica regressa ao segundo lugar, à condição, ficando à espera do que vão fazer o Travassós e o Antime, respectivamente.

A.C.D. Pica: Henrique, Miguel Soares, Tiago, Abreu, Joel, Catita, Raul (Edu), Rafinha, Feirinha (André Jardim), Hugo (Pedro Mendes) e Toninho. 
Treinador: Marcelo Fernandes

Arões S.C., 2 - S. Paio Arcos F.C., 0: Zezé e Rosita em mais uma importante vitória!


Texto: Abel Castro
Foto: Rui Silva

Após um período menos bom porque passou a equipa de Miguel Paredes, com os resultados a não surgirem, segue-se agora uma segunda vitória consecutiva no Campeonato Pró-Nacional, após a alcançada em Ronfe.
Com este novo triunfo, o Arões S.C. teima em manter-se sempre nos lugares da frente, dado que, após este resultado, ocupa, à condição, o segundo lugar isolado logo atrás do Torcatense que também jogou, e venceu hoje.
O Arões adiantou-se relativamente cedo no marcador, com Zezé a fazer o primeiro para a sua equipa quando decorria o minuto 20.
A vencer 1-0 ao intervalo, o Arões viria a aumentar o marcador em cima do minuto 60, por intermédio de Rosita.
Mais uma vitória, que faz ainda acalentar o sonho da equipa terminar o campeonato sempre colado aos lugares da frente.
Na próxima jornada o Arões S.C. vai jogar uma cartada que pode tornar-se decisiva na sua deslocação a Nine, V.N. Famalicão, onde vai defrontar a turma da A.D. Ninense.


Camp. Nac. Juniores: C.D. Trofense, 0 - A.D. Fafe, 1 - Mais uma excelente vitória! Agora faltam cinco finais!!!


Texto e foto: Abel Castro

A equipa de juniores da A.D. Fafe assumiu o jogo logo no início.  
Mais posse, mais oportunidades, mais fortes.
A própria estratégia da equipa adversária  o permitiu,  pois baixou em demasia as suas linhas procurando apenas o contra ataque.
O Fafe fez o golo perto dos 15 minutos por Zé Miguel que, conseguiu dar o melhor seguimento a uma boa jogada. 
Ainda na primeira parte Zé Pedro, que travou grande luta no meio dos centrais,  viu o guarda-redes trofense a negar-lhe um belo golo após cabeceamento.
A segunda parte começou da mesma forma,  e Zé Pedro, após canto, cabeceou e quando toda a gente já festejava o guardião visitante fez grande defesa. 
Depois começaram alguns erros da arbitragem que encostou a equipa adversária à defesa do Fafe.
Mesmo assim o Trofense apenas nas bolas paradas teve oportunidades,  pois beneficiaram de uma agressividade que a A.D. Fafe já não podia utilizar.  
a equipa aguentou, pela grande capacidade e espírito de equipa e concentração no objectivo manutenção.  Os "miúdos" foram enormes.  Quem os viu no início da época e quem os vê,  que evolução!
O Fafe conseguiu mais uma excelente vitória, garantindo mais três pontos, quando faltam jogar cinco finais! 

A.D. Fafe: Kavaco, Norberto, Xico, André, Ricardo, Silva, Lousada, Carvalho, João Fernandes, Zé Miguel e Zé Pedro.
Jogaram ainda: Raphael, Nuno Agostinho e Neves.
Treinador: Prof. Ivo Castro

sexta-feira, 17 de abril de 2015

A.D. Fafe : Nuninho...já provamos que temos valor para subir de divisão! Temos seis finais para vencer!!!


Fonte: ADF

Na página oficial da A.D. Fafe, Nuninho demonstrou optimismo quanto ao futuro da equipa, dizendo mesmo que o Fafe é um verdadeiro campeonato, até porque já defrontou os adversários que seguem à frente e não foi em nada inferior, bem pelo contrário...

Aqui ficam as declarações de Nuno Soares (Nuninho);

"Nestes últimos três anos tenho lutado sempre para subir. No primeiro ano no Chaves, noutro formato, consegui e fico muito feliz agora com a camisola da A.D. Fafe por estarmos a perseguir esse mesmo objectivo. Tenho respeitado sempre as opções do mister e mesmo entrando nos jogos para acrescentar sempre algo mais na frente de ataque, penso que tenho dado o meu contributo. Como qualquer jogador, gostava de jogar o tempo todo, mas respeito isso e acho que tenho feito o meu trabalho. Com o Famalicão, eu vi o jogo de forma imparcial. Estivemos sinceramente por cima a maior parte do jogo, criando inclusive as oportunidades mais flagrantes. Se havia alguma equipa que merecia a vitória era a nossa. Acho que ficou demonstrado que nós temos potencial ao nível das equipas que estão à nossa frente, porque vencemos uma e empatamos, como disse, com outra. Não devemos nada a nenhum deles em termos de valor e este último jogo foi a prova disso. Foi um jogo muito bom, com muita gente no estádio, ficando a certeza que temos equipa para lutar pela subida. O próximo jogo com o Cesarense é um de seis finais que temos pela frente. Vamos esperar um Fafe para vencer esta primeira de seis finais. Temos de chegar a Cesar e vencer o jogo, para mostrarmos que o nosso objectivo é mesmo subir de divisão" disse.

Árbitros de futebol sénior para o fim-de-semana...




















Por: Abel Castro

Árbitros de futebol sénior para o fim-de-semana

Arões S.C. - S. Paio Arcos F.C. (Sáb. 16H00)
Árbitro: Paulo Miranda
Auxiliares: Fernando Pereira e Nuno Ferreira
OBS: Fernando Jorge Macedo Ferreira

G.D. Travassós - Desp. S. Cosme (Dom. 16H00)
Árbitro: João Moreira
Auxiliares: Andreia Sousa e Paulo Leitão
OBS: Avelino Lopes

G.D. Pedralva - O.F.C. Antime (Dom. 16H00)
Árbitro: Carlos Oliveira
Auxiliares: Francisco Barros e João Gonçalves
OBS: António José Ferreira

A.C.D. Pica - Emilianos F.C. (Sáb. 16H00)
Árbitro: Gaspar Castro
Auxiliares: Nuno Salgado e Luís Salgado

Amigos Urgeses - G.C.D. Regadas (Sáb. 15H00)
Árbitro: Lázaro Martins
Auxiliares: Fernando Cunha e Tiago Martins
OBS: Matos Nogueira

F.C. Prazins e Corvite - G.D. Silvares (Sáb. 16H00)
Árbitro: Ezequiel Martins 
Auxiliares: Bruno Rodrigues e Nuno Paiva

G.D. Fareja - Ases Sta Eufémia (Sáb. 16H00)
Árbitro: Francisco Barros
Auxiliares: Carlos Oliveira e João Gonçalves

Cesarense - Fafe : João Borlido Matos (A.F. Viana do Castelo) é o árbitro da partida...


Por: Abel Castro

O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol nomeou ao final desta sexta-feira, dia 17 de Abril, o árbitro do Alto Minho, João Borlido Matos para o jogo Cesarense - Fafe, do próximo domingo às 16 horas, em Cesar, Oliveira de Azeméis.
Trata-te de um juiz jovem, 30 anos, com muito para dar à arbitragem, engenheiro de profissão e pertencente à categoria C-2 da arbitragem portuguesa.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Travassós procura regresso às vitórias com o S. Cosme!

A.D. Fafe/Formação: Calendário dos jogos para o próximo fim de semana, 18 e 19 de Abril...


Fonte: ADF


Calendário dos jogos da formação para o próximo fim de semana, 18 e 19 de Abril 2015.

CAMPEONATO NACIONAL JUNIORES 2ª. DIVISÃO (FASE DE MANUTENÇÃO)
C. D. Trofense – A. D. FAFE – SÁBADO 18/04 – 16H00 – CAMPO COMPLEXO DESP. C.D.TROFENSE – PARADELA – TROFA


CAMPEONATO DISTRITAL JUVENIS – DIV. HONRA
Brito S. C. – A. D. FAFE – SÁBADO 18/04 – 16H00 – PARQUE JOGOS DO BRITO S. C. – BRITO – GUIMARÃES


CAMPEONATO DISTRITAL JUVENIS – 1ª. DIVISÃO
A. D. FAFE – Vitória S. C. – SÁBADO 18/04 – 16H00 – CAMPO Nº. 2 PARQUE MUNICIPAL DESPORTOS – FAFE


CAMPEONATO DISTRITAL INICIADOS – DIV. HONRA
A. D. FAFE – G. D. R. Amigos de Urgeses – SÁBADO 18/04 – 11H00 – CAMPO Nº. 2 PARQUE MUNICIPAL DESPORTOS – FAFE


CAMPEONATO DISTRITAL INICIADOS – 2ª. DIVISÃO
Arões S. C. – A. D. FAFE – DOMINGO 19/04 – 10H00 – CAMPO CENTRO FORM. JUV. ARÕES – ARÕES S. ROMÃO – FAFE


CAMPEONATO DISTRITAL INFANTIS – FUTEBOL 7
A. D. FAFE – G. D. R. Amigos de Urgeses – SÁBADO 18/04 – 09H30 – CAMPO Nº. 2 PARQUE MUNICIPAL DESPORTOS – FAFE


CAMPEONATO DISTRITAL BENJAMINS – SÉRIE “L”
A. D. FAFE – Moreirense F. C. – DOMINGO 19/04 – 10H00 – CAMPO Nº. 2 PARQUE MUNICIPAL DESPORTOS – FAFE

Liga “Los + Fashion”: Quem serão os finalistas da prova? Hoje são conhecidos!!!

Por: Pedro Veloso

Hoje, quinta-Feira serão conhecidos os finalistas da Liga "Los + Fashion"

Disputa-se já nesta Quinta-Feira, dia 16 de Abril, a segunda-mão das meias finais da Liga "Los + Fashion"

Recorde-se que nos jogos da primeira-mão, na primeira divisão, a A.D. Fafe conquistou uma confortável vantagem frente á formação do Silvares (5-1). A formação do Silvares terá por isso uma missão muito espinhosa pela frente para seguir para a final da competição. Já no outro encontro,Travassós Futsal e Golães não foram além de uma igualdade a duas bolas. Este será, sem dúvida, o jogo da noite e onde tudo pode acontecer.
Na segunda divisão, o Estorãos surpreendeu o Vinhós no primeiro jogo. Atendendo às incidências dessa partida será de perspetivar uma eliminatória com portas abertas para as duas partes uma vez que as duas formações se equiparam no que diz respeito á entrega e atitude. Na outra partida, Rumo ao Futuro e Operário, têm tudo completamente em aberto depois de uma primeira-mão a zeros e onde a apatia das duas equipas no capítulo atacante foi a nota de maior destaque.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

AD Fafe – Natação é uma escola de campeões!!!

Fonte: ADF


No intervalo do jogo A. D. Fafe – F. C. Famalicão, foram ovacionadas pelo público e agraciados em particular, pelo vereador da Cultura e Desporto da Câmara Municipal de Fafe, Dr. Pompeu Martins, os mais recentes campeões da Natação fafense, assim:

Nos Infantis – Torneio Zonal – Vila Praia de Âncora:

O capitão João Freitas, 3º classificado nos 100m e 200m Costas, com 5 medalhas no total;

A capitã Margarida Leite, Campeã Zonal nos 200m Costas;

Romeu Fernandes, vice-campeão Zonal nos 100m Livres, 5 medalhas;

Estafeta Infantil A Masculina vice-campeã Zonal (João Freitas, Romeu Fernandes, Rui Martins e João Peixoto);

Inês Castro, Campeã Zonal nos 100m Bruços, 6 medalhas;

Mariana Sampaio, Campeã Zonal nos 100m e 200m Livres, Recorde Regional dos 100m Livres, 8 medalhas em 8 provas;

Estafeta Infantil B Feminina Campeã Zonal (Inês Castro, Mariana Sampaio, Vitória Henriques e Carolina Silva);

A A. D. Fafe ficou em primeiro lugar no medalheiro Infantil B, em quarto no medalheiro Infantil A e tem uma das 3 melhores equipas de Infantis do Norte do país, ao lado de Famalicão e Porto.

Os treinadores: Rui Ribeiro e Fernando Pelota

Nos Cadetes:

As nadadoras Alexia Barros e Beatriz Oliveira foram convocadas para o Estágio de Capacitação Técnica da Associação de Natação do Norte de Portugal, depois das suas brilhantes prestações no Torregri 2. Mais duas nadadoras nas seleções jovens da natação.

Os treinadores: Miguel Mota e Fernando Pelota

O diretor: Miguel Antunes.




Agora...VAMOS INVADIR CESAR (Oliveira de Azeméis) VAMOS FAFE!!!

Liga Fafedry...Quem se apurará para a final-four? Apenas existe uma vaga em aberto para a 1.ª e 2.ª divisões!

Por: Pedro Veloso

A última jornada da segunda fase da Liga Fafedry disputa-se já neste próximo fim-de-semana. Tanto na primeira como na segunda divisões, apenas existe uma vaga em aberto. Contudo, está também em jogo o enquadramento da fase seguinte, com as equipas já apuradas a terem que prestar provas para conquistarem a melhor posição possível.

Esta jornada, que conta com jogos de bastante interesse e emoção, marca também a despedida de algumas equipas na temporada 2014/15. Motivos de sobra para vires assistir aos jogos no próximo fim-de-semana. Contamos com a tua presença, a entrada é livre!

G.D. Silvares vai a eleições a 30 de Maio. EDP abriu um processo contra a colectividade!



Por: Abel Castro

A Assembleia Geral realizada no passado domingo de manhã na Sede do G.D. Silvares, ditou que fossem marcadas eleições dos Órgãos Sociais para o próximo dia 30 de Maio.
Soubemos ainda que, a actual Direcção, terá de apresentar contas numa Assembleia Geral antes do acto eleitoral, pelo facto de ainda não o ter feito até à presente data.
A questão da ligação eléctrica no Parque Desportivo está resolvida contudo, foi-nos informado que a EDP levou a cabo a abertura de um processo contra a Colectividade, por falta de pagamento e utilização indevida durante vários meses.
Por fim, mais nos foi informado que o Presidente da Assembleia Geral do Clube, António Soares, tinha conhecimento deste caso desde Agosto do ano passado, data da última Assembleia, nada tendo feito para que a situação se invertesse a favor do Clube.

Jogos de miúdos de 9 e 10 anos para as 9H15 da manhã...Isto é ridículo e mata o futebol!!!


Por: António Correia

Como é possível marcar e aceitar que se marquem jogos de miúdos com 9 e 10 anos para as 9.15h da manhã?...
Depois queixam-se que os miúdos não se empenham, ou que o futebol já não os motiva como antigamente.... 
Já não chega alguns "FORMADORES" à frente deles e ainda temos que aguentar com estes horários? ISTO É O MATA FUTEBOL... 
Miúdos que têm de se levantar as 6 horas da manhã para irem  fazer um jogo de 50 minutos e depois voltar? É RIDÍCULO!
Nem todos são das freguesias onde os clubes estão inseridos.... Cansam os miúdos e saturam os pais, que já se levantam cedo durante a semana para trabalhar. DEPOIS NÃO VENHAM COM COISAS TIPO,...PREFEREM TELEMÓVEIS OU COMPUTADORES... 

Rui Rampa em entrevista à Grande Area..."Gostava de actuar no Campeonato Nacional Seniores" !


Fonte: Grande Area

Ambiciono tornar-me profissional...


Hoje no "À Conversa Com:" a Grande Area colocou em destaque o defesa central Rui Rampa, jogador do Arões S.C. Conheça alguns momentos da sua carreira. Siga-nos Aqui...

G....A. A primeira questão para a nossa conversa é inevitavelmente saber onde começa a tua carreira?
R. Rampa - O meu percurso começa nos Ases de São Jorge por volta dos 8 anos, onde estive até ao meu primeiro ano de Juvenil, tendo depois ido para a ADFafe onde concluí a minha formação.
G.A. Em miúdo tinhas o sonho de ser jogador profissional?
R. Rampa - Certamente. Qualquer miúdo sonha um dia chegar onde chegaram os seus ídolos, jogar nos grandes palcos, acho que faz parte de quem ambiciona sempre mais.
G.A. - Lembras-te de algum momento que tenha sido inesquecível, enquanto jogador da formação?
R. Rampa - Felizmente tenho bons momentos enquanto jogador de formação. Os mais marcantes são enquanto atleta do Fafe. Fui campeão da 1ª divisão distrital de Juvenis e em Juniores, conseguimos em 2 anos seguidos o apuramento para a fase de subida na 2ª divisão nacional, onde infelizmente nunca atingimos o acesso à 1ª divisão. De referir também a qualidade de balneário que sempre existiu, onde isso marca qualquer atleta, pois sei que conheci grandes Homens e trago de lá grandes amigos também.
G.A. - Tiveste oportunidade de te tornares profissional?
R. Rampa - Ainda não, se calhar por alguma culpa minha, porque quando acabei a formação, decidi dar continuidade aos estudos e decidi parar de jogar. Parei 1 ano no futebol e estive outro ano numa equipa de futsal e no ano passado voltei ao futebol de 11 e tive o meu 1º ano como sénior no Pica e felizmente correu bem e estou a cumprir neste momento a minha 2ª época como sénior no Arões. Ambiciono tornar-me profissional um dia claro, mas não penso muito nisso de momento.
G.A. - Qual foi o momento mais alto da tua carreira?
R. Rampa - Posso considerar 2 momentos altos no meu percurso. O primeiro foi ser capitão de equipa do Fafe, no meu segundo ano de Junior, foi algo marcante sem dúvida. E enquanto sénior, foi nesta época, depois de recuperar de uma lesão que já vinha da época anterior, fiz o meu primeiro jogo a titular, contra o Maria da Fonte e tive a felicidade de marcar o golo da vitória já nos minutos finais, foi de facto a melhor estreia que podia ter tido.
G.A. - Diz-nos, a nível pessoal que objetivos para esta época?
R. Rampa - O objetivo é melhorar enquanto jogador e assim dar o meu contributo à equipa. Mas é claro que gostava muito de subir ao Campeonato Nacional de Séniores, seria certamente um grande feito e qualquer jogador novo como eu ambiciona jogar no CNS.
G.A. - E da equipa?
R. Rampa - Tal como eu, toda a equipa gostava de conseguir a subida de divisão, está difícil, mas é possível e este grupo sabe sempre dar uma boa resposta nos momentos menos bons, como este que temos atravessado, porque temos qualidade mais do que suficiente para isso.
G.A. - De que forma olhas para a tua carreira como jogador?
R. Rampa - Espero alcançar muito mais do que aquilo que alcancei até agora e espero chegar muito mais longe. Relativamente ao que já passou, um percurso muito positivo, tive a felicidade de nos clubes por onde andei, ganhar sempre o meu espaço e isso é bom porque dá-me confiança e motivação.
G.A. - Uma virtude?
R. Rampa - Empenhado. Esforço-me e trabalho sempre para que as coisas corram bem, nem sempre correm, mas faz parte.
G.A. - Um defeito?
R. Rampa - Tenho mau perder. Ninguém gosta de perder, eu não sou exceção, mas uma derrota é das poucas coisas que me faz “ferver em pouca água” e não gosto, nem aceito bem vitórias morais, essas não dão pontos.
G. A. - Qual a importância do futebol na tua vida?
R. Rampa - É essencial, a palavra chave é essencial e traduz toda a importância do futebol na minha vida.
G.A. - Qual o treinador que mais te marcou ou marca, enquanto jogador?
R. Rampa - Tive vários treinadores no meu percurso, todos eles deixaram a sua marca de uma maneira ou de outra. Tive 2 treinadores que se destacaram no meu percurso, um deles o meu atual treinador, Miguel Paredes, que me treina pelo 3º ano e é sem dúvida o treinador que melhor me conhece como jogador e foi com ele que cresci mais, como jogador e como Homem. E outro foi o Ismael Sousa (atual treinador adjunto do Pica), que me acompanhou e treinou na minha formação durante os Ases de São Jorge e foi meu treinador adjunto no Pica, foi ele que me viu dar os “primeiros passos” no futebol e que me aconselhou em várias decisões no meu percurso, mais do que treinador é um grande amigo.
G.A. - Alguma opinião sobre o estado do nosso futebol "à escala distrital" e a classe dos nossos árbitros é melhor hoje?
R. Rampa - O futebol distrital, principalmente a divisão Pró-Nacional, está repleta de grande qualidade, jogadores de grande nível e acredito que cada vez mais esta divisão será uma rampa de lançamento de potenciais jogadores para os clubes do CNS. Para jogadores novos como eu, acho que a divisão Pró-Nacional é uma excelente “montra”, onde cada vez mais os clubes estão mais equilibrados o que torna esta competição cada vez mais emocionante e aliciante. A nível de arbitragens, pela minha curta passagem pelo Pró-Nacional, já vi de tudo, contudo existem bons árbitros pelos distritais, muitas vezes erram, mas toda a gente sabe que o trabalho de um árbitro é cada vez mais difícil não só devido à cada vez maior qualidade dos jogadores e do jogo, que cada vez é mais rápido e mais difícil de ajuizar, por isso daqui vai um bem haja para o papel que estes têm feito nestas divisões distritais.
G.A. - A nossa Página, merece-te alguma apreciação?
R. Rampa - A página Grande Area, ganhou sem dúvida enorme destaque, principalmente no que ao futebol distrital diz respeito. Desta página só tenho a dizer bem e recomendo, pois é de rápida informação e sempre atualizada, espero que continuem o bom trabalho que têm vindo a fazer e a cativar cada vez mais os seguidores. Desde já, quero agradecer a oportunidade que me deram de falar um pouco sobre mim e o meu percurso no futebol.
Um muito obrigado e um grande abraço!

terça-feira, 14 de abril de 2015

A.C.D. Pica/Juniores: Sai o treinador Pedro Freitas, entram Ismael Sousa e Henrique Costa!


Texto e fotos: Abel Castro

Pedro Freitas (na foto), deixou de ser o treinador dos juniores da A.C.D. Pica, onde vai ser substituído por Ismael, adjunto de Marcelo Fernandes e por Henrique, o guardião do plantel sénior.
Após a derrota no domingo por 6-1 no Arco , falou com o responsável das camadas jovens, Ademar Freitas, pedindo para abandonar. 
Ademar Freitas ainda tentou convencê-lo a ficar mas ele não aceitou. 
Ademar Freitas disse..."Agradeço ao Pedro por tudo que fez neste clube durante os 2 anos que lá esteve além de ser um treinador jovem onde começou a carreira na A.C.D.Pica é também um grande Homem, educado e respeitador, aonde todos gostavam dele desde o roupeiro aos juniores. Desejo lhe boa sorte tanto na vida profissional como na vida pessoal, mas como a vida de treinador é mesmo assim quando não se ganha os treinadores é que são os culpados , mas neste caso não foi esse o motivo porque estava a fazer um excelente campeonato". Obrigado por tudo ! 
Ademar Freitas 
A nova dupla técnica da equipa de Juniores da A.C.D. Pica

Paulo Soares "Paulinho" em grande entrevista à Grande Área..."Antigamente eu não sabia perder"!


Fonte: Grande Área

"Antigamente eu não sabia perder"

A saída de Paulo Soares do comando técnico do Travassós tem sido muito badalada, pondo em causa a postura do treinador em relação ao processo. A Grande Área foi procurar saber junto do atual técnico do Ronfe os contornos da sua saída. 

G.A - A saída do Paulo de Travassós tem tido alguma controvérsia, em que contornos aconteceu a saída de Travassós para Ronfe?
P. Soares - Chegou ao fim um ciclo de vários anos, onde realmente tive muito sucesso e conheci pessoas maravilhosas, no entanto e já na época passada eu deveria ter saído, porque estava a deixar de ser apenas treinador e isso estava a prejudicar a minha carreira, nomeadamente ao nível do relacionamento com pessoas.
G.A. - Como surge a possibilidade de treinar o Ronfe?
P. Soares - O Ronfe apareceu quando desabafei com um amigo relacionado com o futebol e me referenciou ao presidente do Ronfe e assim surgiu a minha entrada neste clube.
G.A. - Sente alguma tristeza de tudo o que foi dito neste processo?
P. Soares - Sabe é muito fácil no futebol passar de bestial a besta, no inicio o Travassós não tinha condições de iniciar a época e eu juntamente com alguns amigos que gostam muito do Travassós arranjamos meios para iniciar, com uma equipinha de três tostões mas iniciou o campeonato e nós não perdíamos, criamos um grupo de balneário fantástico com jogadores de idade já avançada, outros que já estavam acabados, mas grandes Homens, graças a alguns deles, nomeadamente o Toninho, formaram um balneário maravilhoso, que depois com a entrada do Filipe Gonça, do Rui Ossos, do Tozé, do Mickey, tornou-se numa grande equipa aliada ao excelente balneário que os mais velhos tinham formado.
Depois de sair e por maldade algumas pessoas que não sabiam o que se passava lá dentro, outros que sabiam (o que lamento muito) falaram demais em relação ao assunto puramente mentira, mas é o que temos, sabe detesto pessoas (treinadores, diretores e até jogadores) que se desculpam com argumentos estúpidos, isso é sinónimo de falta de caracter e de segurança, quando se assume um projecto, em vez de se apontar o dedo deve-se trabalhar sem desculpas. Repare eu assumi o Ronfe e nessa mesma noite saíram 13 jogadores mais o massagista, o Sr. Presidente ligou-me, contou-me o acontecido e deixou-me à vontade para não assumir. A minha resposta foi a seguinte; Vamos trabalhar para mudar isto, nunca me ouviram falar do que aconteceu e assumo todo o insucesso até agora do Ronfe.
Quanto à tristeza digo apenas que as pessoas esquecem-se que a vida acaba e o futebol é apenas uma pequena gota dessa vida, prefiro apenas deixar esta mensagem... aproveitem o futebol para ter alegrias, amigos, conhecimentos, etc.. e não para criar inimigos e quezílias.

G.A. - Ao longo destes anos para além do crescimento como treinador, muitas amizades entao?
P. Soares - Hoje em dia os meus melhores amigos são do futebol, incluindo jogadores que passaram por mim, presidentes, directores, jogadores adversários, isso é fantástico, a maturidade do futebol ensinou-me muita coisa, antigamente eu não sabia perder, pensava que perder era sinónimo de incompetência, mas não, hoje sou uma pessoa e treinador diferente, aprendi que o trabalho é que nos leva ao sucesso, e não a treta ou o apontar do dedo.
"Nesta divisão estão os melhores, e só tem sucesso quem tem qualidade e trabalha e eu quero fazer partes desses".
Existe grandes planteis nesta divisão e grandes jogadores, desde o Torcatense, o Maria da Fonte, o Ninense, mesmo o Porto D'Ave as coisas como equipa não estão a sair mas tem jogadores de grande qualidade, como disse atrás uma divisão das melhores onde eu quero estar. Não quero com isso dizer que nas divisões abaixo não exista qualidade, não é isso, porque se puxar atrás digo que o Travassós tem e tivemos um Zé Beto, um Lapinha, um Filipe Gonça, um Carioca, um Rui Ossos, um Mickey, um Tiago, um Fernando, etc.. que jogavam em qualquer equipa da Pró-Nacional.
G.A. - No meio deste caso, o que te oferece dizer sobretudo às pessoas que acompanharam e acompanham o teu trabalho?
P. Soares - Bem! Em primeiro lugar, o teu trabalho só é acompanhado com mais atenção quando a equipa que treinas está bem, ou seja ganha. No entanto agradeço e espero que continuem a gostar daquilo que faço. Eu pela paixão que tenho pelo futebol e pelo que transmito em campo, sei que tenho mais pessoas atentas ao meu trabalho, e por isso certamente estas pessoas vão juntar-se aos que acreditam em mim, fico contente a o meu obrigado pelo apoio.
G.A. - Maldade ou mal entendidos em relação à tua saída?
P. Soares - Não quero pensar em maldade na minha saída, apenas mal entendidos e muita conversa falsa, porque repare as grandes e boas pessoas do clube são meus amigos, nomeadamente o Rui e Artur Castro, o Gil, o Mário, o Tio Jorge, o Paulinho, o Guedes, o Zeca, o Pedro e mais pessoas, inclusive no jogo da taça contra o Martim dei por ela que parte destes nomes que citei estavam a apoiar o Ronfe, nomeadamente a saltar nos golos, agora admito que a minha maneira de ser e de ajudar me prejudica, às vezes tenho que aprender a estar no meu canto, porque a interpretação das situações não é vista da mesma forma pelas pessoas, mas tenho a minha consciência tranquila, senão repare, em Dezembro/Janeiro perdi um dos melhores jogadores do plantel, que foi o Filipe Gonça e acredita que fui eu que lhe disse para sair, porque ia para um grande clube uma excelente divisão e não lhe podia garantir condições até ao final da época, como disse ao Lapinha nessa mesma altura, ou seja eu era o treinador estava em primeiro, ainda não tinha perdido e podia perder dois dos melhores jogadores, mas tinha a minha consciência tranquila e não tinha qualquer receio do que poderia acontecer, felizmente acabou por sair só um nessa altura. Quero com isto dizer que às vezes é melhor estar afastado dessas decisões e ser apenas treinador como o faço agora, depois também se falou muito porque eu apoiei a decisão do Toninho me substituir, sinceramente acho que foi uma boa aposta porque o Toninho reunia o consenso do balneário, inicialmente a minha aposta e disse ao Presidente poderia ser o Sr Armando que estava a treinar os G.R. outra pessoa que tinha o carinho, o respeito e admiração do balneário, a escolha foi para o Toninho e eu fiquei contente, no entanto se passasse pelo Mário eu também ficaria feliz, não é que tenha voto na matéria ou qualquer interferência, mas era importante deixar a equipa entregue a alguém que conhecesse as virtudes e defeitos desse plantel, mas sem qualquer intenção da minha parte. Acabou por ser conversa a minha opinião, mais uma vez conversa da treta, entre muitas tive uma razão muito importante que me "obrigou" a sair, senão repare, o Travassós estava em primeiro, não tinha perdido, tinha a melhor defesa e era o segundo ou terceiro melhor ataque porque sairia o treinador? Os críticos e inteligentes que sabem tudo ou pensam que sabem, que respondam. A verdade! Os diretores meus amigos, alguns jogadores, a minha família e meus amigos sabem e isso é que importa. Mais uma vez tenho a consciência tranquila, mas não podia prejudicar a minha família, nem prejudicar mais a minha carreira de treinador. Desejo do fundo do coração e sem qualquer demagogia que o Travassós suba de divisão, porque as pessoas merecem.
G.A. - A saída controversa de Travassós não apaga a tua forma de estar no futebol, muito menos o que foi feito ao longo destes anos como técnico?
P. Soares - Claro que não, todos os clubes que passei como jogador ou treinador eu deixei sempre tudo de mim, as vezes de uma forma incorreta, mas deixei o melhor de mim, claro que errei muitas vezes e certamente vou continuar a errar porque o erro faz parte do ser humano, e sei que o treinador não reúne o consenso das pessoas e mesmo dos jogadores, mas trabalhei e trabalho sempre para melhorar e ser cada vez melhor, porque o futebol faz parte da minha vida, mas quero aproveitar para agradecer ao Presidente do Gandarela da altura o Sr. Joaquim Carvalho, porque foi ele que me deu a oportunidade de iniciar a carreira de treinador, que já se prolonga há 11 anos sem interrupção, onde trabalhei com grandes Homens e grandes jogadores.
G.A. - Tens tido muito apoio de pessoas que confiam em ti neste momento, que nos parece delicado?
P. Soares - Ainda bem que faz a pergunta porque queria agradecer mesmo o apoio que tenho recebido de amigos e família, onde destaco a minha esposa e o Meirim que são sem duvida um grande pilar para mim.
Aproveito também esta oportunidade para felicitar o sucesso da página Grande Area, em nome do futebol e meu em particular obrigado pelo vosso trabalho em torno do nosso.